Em jogo de equívocos de Levir, Atlético não sai do zero com o Grêmio

Galo perde a chance de vencer no Horto e encostas no G-4 e torcida fica irritada com decisões do treinador

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - BRASIL - 14.9.2014 - CAMPEONATO BRASILEIRO 2014 - ATLETICO MG x GREMIO - Partida realizada na Arena Independencia em Belo Horizonte MG.
Foto: Douglas Magno / O Tempo
ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - BRASIL - 14.9.2014 - CAMPEONATO BRASILEIRO 2014 - ATLETICO MG x GREMIO - Partida realizada na Arena Independencia em Belo Horizonte MG. Foto: Douglas Magno / O Tempo

Há momentos em que Levir Culpi esbanja competência. Outros, se mostra um 'burro com sorte', como ele mesmo se auto intitula. Mas existem ocasiões em que a sorte e a competência não acompanham o treinador, como se deu na partida deste domingo, contra o Grêmio, o empate em 0 a 0. A Massa não perdoou a demora e as escolhas nas modificações, feitas pelo técnico, sobretudo a saída de Carlos e a insistência em apostar em André, e distribuiu palavras de baixo calão ao comandante. É verdade que Levir se mostrou ousado ao não relacionar Jô para o confronto, apostando num quarteto ofensivo de grande movimentação, com Luan, Dátolo, Tardelli e Carlos, sendo que este último atuou mais centralizado. Só que na hora de mudar a equipe, o treinador vacilou. De positivo, deve-se salientar a segurança de vários jogadores defensivos, como Victor, Leonardo Silva e Jemerson, que vem evoluindo bastante a cada partida. Falta agora os homens de frente acertarem a pontaria e Levir pensar um pouco mais na hora de promover as modificações para as esperanças do Galo em ocupar o G-4 continuarem vivas. Senão, será melhor dar ênfase na Copa do Brasil para obter uma vaga na próxima Libertadores. O jogo Após o 'São Victor' operar um milagre logo aos 2 min, quando impediu que Giuliano abrisse o placar para o Grêmio, o que se viu em campo foi um Atlético soberano no primeiro tempo. Foram nove finalizações do Galo contra uma dos gaúchos. A superioridade alvinegra só não foi traduzida em gols, por conta da falta de pontaria de seus jogadores. A dupla Carlos e Luan infernizou a defesa tricolor. Ao Grêmio, restou contar com as defesas de Marcelo Grohe e a sorte para manter o placar em branco. Na função de centroavante no lugar de Jô, que sequer ocupou o banco de reservas, Carlos se movimentou bastante, não esperando a bola no pé, dentro da área. Mas o pé do jovem de 19 anos não estava calibrado. Em uma ocasião, depois de receber bom passe de Luan e driblar Grohe, o camisa 13 chutou para fora. O Grêmio voltou com uma postura mais agressiva no segundo tempo, levando trabalho à defesa alvinegra. Porém, o Atlético continuou a busca pelo gol. E chegou a estufar as redes aos 19 min com Luan. Só que a arbitragem assinalou uma irregularidade de Leonardo Silva no lance e anulou o tento. Quando Guilherme foi chamado por Levir Culpi, a Massa comemorou. Mas quando viu que o camisa 17 entrou na vaga de Carlos, a torcida entoou os gritos de 'burro', destinados ao treinador. O ingresso de André, na vaga de Leandro Donizete, foi o fim da picada. E ao término da partida, sobraram xingamentos ao comandante. ATLÉTICO 0 X 0 GRÊMIO Motivo: 21ª rodada do Campeonato Brasileiro Estádio: Arena Independência Árbitro: Jailson Macedo de Freitas (BA) Cartões Amarelos: Marcos Rocha (Atlético); Ramiro, Zé Roberto (Grêmio)

ATLÉTICO Victor, Marcos Rocha, Jemerson, Leonardo Silva e Emerson Conceição; Claudinei, Leandro, Donizete (André), Dátolo, Luan e Diego Tardelli; Carlos (Guilherme). Técnico: Levir Culpi

GRÊMIO Marcelo Grohe, Pará, Pedro Geromel, Rhodolfo e Zé Roberto; Ramiro, Matheus Biteco, Felipe Bastos, Dudu (Fernandinho); Giuliano (Luan) e Barcos. Técnico: Luiz Felipe Scolari

Leia tudo sobre: atleticogalolevir culpitorcidamassaindependenciahortogremioempate