Quinto dia de buscas é encerrado e operário continua desaparecido

Os trabalhos devem ser retomadas na manhã desta segunda-feira; testemunhas começarão a ser ouvidas pela Polícia Civil nesta segunda-feira

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Buscas pelo terceiro trabalhador morto continuaram nesta sexta-feira (12)
ALEX DE JESUS/O TEMPO
Buscas pelo terceiro trabalhador morto continuaram nesta sexta-feira (12)

O Corpo de Bombeiros encerrou o quinto dia de buscas pelo operário Adilson Aparecido Batista, de 44 anos, que ficou soterrado no rompimento da barragem de rejeitos da Herculano Mineração na última quarta-feira (10). Os trabalhos devem ser retomadas na manhã desta segunda-feira (15).

Os militares contam com a ajuda de um drone e a Herculano Mineração se comprometeu a disponibilizar um GPR (aparelho que escaneia a área e separa o que é minério do que é orgânico) para realizar as buscas. Batista teria sido atingido pelos rejeitos já fora da retroescavadeira que operava, o que dificulta ainda mais a localização do trabalhador. Na sexta-feira (12), cães farejadores apontaram um local onde o corpo poderia estar, mas nada foi encontrado.

O acidente

O rompimento da barragem de rejeitos aconteceu na quarta-feira (10). O local estava desativado e recebia restos de lavagem do minério. Uma grande quantidade de rejeitos atingiu os operários e seus veículos - três caminhões, um Uno e duas retroescavadeiras. No momento do acidente, os funcionários faziam manutenção no local.

Morreram no acidente o topógrafo Reinaldo da Costa Melo, de 68 anos, e o operário Cristiano Fernandes Silva, de 32. Geraldo Moreira, de 42 anos, recebeu alto do Hospital João XXIII no mesmo dia em que ocorreu o rompimento.

Investigação

A Polícia Civil informou que a delegada que investiga o caso, Mellina Clemente, deve ouvir ex-funcionários e os dois sobreviventes do acidente na segunda-feira (15). Detalhes dos depoimentos não serão divulgados para não interferir na apuração do caso.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave