Scheidt cai para quarta posição no Mundial de Vela

Velejador brasileiro foi desclassificado por queimar a largada e perdeu a liderança do torneio em Santander

iG Minas Gerais | Agência Estado |

Scheidt não está na posição esperada no ranking
Divulgação
Scheidt não está na posição esperada no ranking

Num dia prejudicado pelo mau tempo, que permitiu a disputa de apenas uma das duas regatas programadas na classe Laser, Robert Scheidt perdeu a liderança do Mundial de Vela. Ao ser desclassificado por sair antes da largada da prova, o velejador brasileiro caiu para o quarto lugar na classificação geral do campeonato que acontece em Santander, na Espanha.

Em busca de seu 11º título mundial na Laser - é o atual campeão, depois da vitória no ano passado em Omã -, Scheidt terminou o primeiro dia em Santander na nona colocação. No sábado, porém, já subiu para a liderança. Agora, com a desclassificação na única regata deste domingo, ele passou a ocupar o quarto lugar no geral, com 19 pontos perdidos.

"Nas condições que estamos enfrentando, com ventos fracos, largar bem é fundamental para ficar entre os primeiros colocados de uma flotilha grande, com 49 barcos. Para largar bem você precisa correr alguns riscos. Hoje (domingo), o vento estava jogando muito para fora da linha de partida, o que favorecia os erros, conforme aconteceu com vários velejadores. Eu exagerei, fui agressivo demais e acabei desclassificado", contou Scheidt, lembrando que outros 10 competidores foram desclassificados da única regata do dia.

O novo líder do Mundial é o holandês Nicholas Heiner, com 11 pontos perdidos, seguido pelo norte-americano Charlie Buckingham e pelo australiano Tom Burton, ambos com 18. Ainda restam cinco regatas até a definição dos 10 primeiros colocados, que disputarão a Medal Race na quinta-feira, com pontuação dobrada, para apontar o campeão.

Nesta segunda-feira, o dia seria de descanso na programação do Mundial, mas, se o tempo estiver bom, pode acontecer uma regata para compensar a que não foi disputada neste domingo. Além de Scheidt, o Brasil tem mais dois velejadores na Laser: Bruno Fontes, que aparece em quinto lugar, e Alex Veeren, apenas na 64ª colocação.

"É uma pena ter feito esse resultado, porque queimei o meu descarte e preciso ir bem de qualquer jeito nas próximas regatas. Mas também não posso ser muito conservador, pelo que aconteceu. Os riscos vão continuar existindo e tenho que fazer a minha regata, continuar velejando bem. Será bom o dia de descanso, para eu colocar a cabeça no lugar e voltar com força total na terça", disse Scheidt.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave