Festival começa com Praça da Liberdade lotada por crianças

Um público aproximado de 1.000 pessoas aproveitou oficinas de brinquedos, teatro, shows e discotecagens ao ar livre com Anderson Noise

iG Minas Gerais | Lucas Simões |

Festival começou com diversão para crianças
Paula Huven/Natura Musical
Festival começou com diversão para crianças

Desde as 10h, a Praça da Liberdade, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, se transformou em um reduto infantil com crianças correndo de um lado para o outro sem regras ou obrigações. Mas o clima de festa não foi só pelas atividades de pintura, dança, oficinas de brinquedos, pipoca, refrigerante algodão doce etc. É que pela primeira vez com um local específico dedicado à programação lúdica, o Natura Musical abriu a sua quinta edição em Belo Horizonte colocando a criançada para dançar música eletrônica e hip hop com ninguém menos do que Anderson Noise, pioneiro da música eletrônica no Brasil e um dos 25 maiores DJ's do mundo.

Sem registros de ocorrências policiais ou médicas, segundo a Polícia Militar (PM) e o Corpo de Bombeiros, cerca de mil pessoas passaram pela Praça da Liberdade até a tarde deste domingo (14). Com trânsito livro no entrono da praça, com exceção da continuação da avenida João Pinheiro ao lado do Museu das Minas e do Metal, quem veio de carro ou transporte público não teve dificuldades para aproveitar as atrações.

Cultuada pelo carisma com a criançada que lotou a praça logo cedo, Érika Machado subiu ao palco pouco depois das 10h, trocou algumas palavras com a plateia e mostrou repertório afiado com o público infantil, ao dar palinha da canção "Versinho", que estará em seu próximo disco dedicado às crianças. "Isso aqui tá demais, molecada. BH sempre encanta!", agradeceu a cantora.

Além da apresentação do grupo Giramundo, logo após o show de Érika Machado, as oficinas de brinquedos de materiais recicláveis foram a diversão da maioria das crianças, disputando filas entre um show e outro. Contrariando a regra, a pequena Ana Flávia, 6, até se divertiu com petecas e bonecas de garrafa pet, mas não resistiu ao som do projeto "Disco Baby". "Ela abandonou mesmo os brinquedos e saiu correndo para perto do palco. Aí a gente resolveu ficar aqui de olho porque ela só quer saber de pilhar na pista", disse às gargalhadas o empresário Marcelo Ferreira, 32, que veio acompanhado da mulher, a psicóloga Pâmela Dias Ferreira, 33.

Entre os principais convidados, Anderson Noise e Ian Noise dividiram as pickups usando bonés de bichinhos de pelúcia, e aquecendo a pista com uma liberdade musical que foi desde Michael Jackson, passando por "Galinha Pintadinha" e "Atirei o Pau no Gato", até remixes de Queen, Pharrell Williams, Sepultura, Bee Gees e Xuxa. Daqui a pouco, o grupo paulista Pequeno Cidadão fecha a programação na Praça da Liberdade com sua apresentação que mistura malabares e teatro ao som de rock n' roll e blues.

Alternativo

Na praça JK, além do projeto Vinil é Arte, o show do compositor pernambucano Siba ao lado de Chico Lobo, atraiu um público de quase 2 mil pessoas, segundo a Polícia Militar (PM). Ainda hoje à tarde, a praça JK recebe shows do paraense Felipe Cordeiro com participações da conterrânea Luê e da cancioneira Dona Jandira. No início da noite, Karina Buhr interpreta repertório do disco "Secos e Molhados" (1973), e a Nação Zumbi fecha a noite na praça com participação especial do rapper BNegão.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave