Qual o seu perfume?

Já escolheu o cheiro do seu verão? O Pandora dá a dica dos lançamentos da temporada para você não se perder

iG Minas Gerais | Lorena K. Martins |

Colônia Juliana Paes Glam reuniu várias notas de flores e frutas escolhidas pela própria atriz
PUIG/DIVULGAÇÃO
Colônia Juliana Paes Glam reuniu várias notas de flores e frutas escolhidas pela própria atriz

Em 1952, Marilyn Monroe causou rebuliço quando respondeu a um repórter da revista “Life” que usava apenas algumas gotinhas de Chanel nº 5 para dormir. Bastou para que a fragrância se tornasse eternamente uma das mais icônicas no mundo da perfumaria, ou melhor, da moda. Aliás, já percebeu que o perfume é uma das maneiras mais acessíveis de se usar (literalmente!) uma marca de luxo? Das peças das araras que estão longe de serem alcançadas, estão disponíveis também os aromas da grifes e maisons que são vendidas quase que a preço populares nos free shops. Estão aí para provar, por exemplo, Carolina Herrera, Paco Rabanne e Valentino, que têm seus próprios cheiros, embora não lancem seus perfumes em calendários obrigatórios, como acontece no fashion.

Fato é que também na perfumaria as campanhas são quase sempre estreladas por tops renomadas e superproduções. Exemplos? Para divulgar o My Burberry, o novo perfume da grife britânica, que será lançado em outubro, a marca colocou Kate Moss e Cara Delevingne, dois ícones de estilo ingleses da moda, para o editorial da campanha. Carolina Herrera colocou ninguém menos que Gisele Bündchen juntamente com Marlon Teixeira para estrelar a campanha do 212 VIP Rosé, lançado no início deste ano. Castings de luxo são escolhidos a dedo pelas grifes para divulgar os seus eau de parfum (versões mais concentradas) para eau de toilette (versões mais leves, ideais para o verão) como são vistos também nas passarelas internacionais.

Personalidade?

Em meio as novidades da perfumaria que são lançadas assim como as coleções de roupas – neste ano foram catalogados mais de 1.400 lançamentos, cerca de 117 por mês! –, existem aquelas mulheres que gostam de fidelizar o seu cheiro com uma fragrância própria. Mesmo estando à mercê destes frasquinhos que revolucionam o mercado a cada estação e já seduz no ato – atire a primeira pedra quem nunca se perdeu em uma loja de perfumes com uma gama variada de papeizinhos que empurram os aromas mais sedutores nariz adentro –, ainda existe aquele medo de se arriscar. Marilyn, por exemplo, nunca abriu mão de seu Chanel nº 5.

Para criar seu perfume Glam, a atriz Juliana Paes buscou essências que remetem a sua personalidade e sua história, que transmitiram, então, um cheiro característico. “Meu envolvimento começou quando estava em Barcelona. Me foi feita uma pesquisa enorme, com inúmeras perguntas, sobre cheiro que me lembrava a infância etc., e pediram que eu levasse minhas fragrâncias favoritas, desde a lavandinha até o perfume que eu usava antes de ter os meus. Conversamos muito e chegamos à conclusão de que eu gostava muito desse cheiro fresco, floral e frutado”, explicou. O que há mais por trás desta paixão pelos aromas que se escondem atrás do rótulo?

“O brasileiro gosta de se perfumar. O uso do perfume é como um ponto relevante no convívio social e profissional. Algumas fragrâncias prolongam a sensação de bem-estar proporcionada pelo banho e também complementam o cuidado diário com a beleza”, acredita Marselha Tinelli, gerente de perfumaria de O Boticário – empresa que hoje é líder do mercado brasileiro do setor.

Questão de gosto

Por outro lado, Marc Hofmann, fundador da marca L’eau de Riô, acredita que o que conta mesmo na hora da escolher o perfume para chamar de seu é o gosto pessoal de cada um – fator primordial. “Não existe uma fórmula de perfume ideal. O importante na escolha de um perfume é que ele combine com o seu estilo ou humor e que você se sinta bem ao utilizá-lo. Por exemplo, você pode escolher um perfume floral para um momento mais romântico, um frutal fresco para um momento mais descontraído ou um mais intenso e sensual para a conquista”, ensina. Dica dada, resta lembrar que a regra vale para o que você usa independentemente da estação do ano.

Para não errar Da mesma forma que as roupas sofrem adaptações para se encaixar no clima, a perfumaria, vira e mexe, lança suas versões para dias quentes e frios. O clima costuma gerar dúvidas na hora de escolher o aroma certo para usar – principalmente por causa da evaporação, o que torna o cheiro do perfume ainda mais forte no corpo. A maioria, entretanto, a cada lançamento, investe no mesmo aroma com um “plus”, seduzindo assim novos consumidores.

De acordo com Marc Hofmann, fundador da marca L’eau de Riô, não há regra para trocar de perfume nas estações, uma vez que a escolha tem que ser unicamente pessoal – e não devido às novidades que lotam as prateleiras. A dica para não errar é investir nas notas mais suaves e frescas – no caso, as que combinam mais com o clima veraneio.

“As melhores notas a serem utilizadas no clima mais quente são as florais leves, as frutas aquosas e refrescantes e cítricas, os aromáticos frescos e também as lavandas. Todas essas notas possuem características de frescor e bem-estar, o que ajuda a melhorar a sensação de calor e transmite a sensação de limpeza e leveza”, explica. (LKM)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave