Música, rendas e conchas

Bairro tem jeito de cidade do interior e é ótimo local para conhecer tradições

iG Minas Gerais | Teresa Cristina Tavares |

Pontal. As rendeiras do bairro apresentam-se com roupas trançadas em filé
Teresa Cristina Tavares/Agência O Globo
Pontal. As rendeiras do bairro apresentam-se com roupas trançadas em filé

Em meio a uma capital que se moderniza, o Pontal da Barra parece congelado no tempo. Formado por pescadores e artesãos, o bairro é uma boa opção para quem procura contato com a tradição e o folclore de Alagoas.

O clima de cidade pequena começa na praça central, que abriga a sede da colônia de pescadores. É lá que o grupo de fandango, criado em 1930 e comandado desde 2003 pelo mestre Ronaldo da Costa, de 56 anos, ensaia às 18h, sábado sim, sábado não. No repertório, músicas de origem portuguesa que narram aventuras no mar e foram ensinadas pelo pai de Ronaldo, mestre Isaldino.

Ao redor da praça e por outras ruas do bairro, cerca de cem casas-loja expõem os coloridos e delicados trabalhos feitos com a renda filé pelos moradores. A base do filé é a própria trama das redes de pesca utilizada pelos homens do Pontal. É a partir dos fios de náilon que os artesãos trançam as linhas de algodão que darão origem a blusas, saias, caminhos de mesa e o que mais a criatividade permitir.

Há seis anos, um grupo de rendeiras decidiu se juntar para apresentar, em músicas, o cotidiano da comunidade. Sob o comando do apito e da voz de dona Maria do Reginé, as baianas do Pontal se apresentam quando surge um convite.

Originalidade também não falta no artesanato de Manoel Waldir Pereira, conhecido como Seu Boneco, que trabalha com conchas. Nascido no Ceará, ele costumava entalhar madeira até conhecer o material desperdiçado pelos pescadores do Pontal: conchas de maçunim, taioba, sururu e cascas de ostras.

Como ir

Operadora: Interpool Viagens Informações: Consulte o seu agente de viagens ou ligue (31) 3194-7050 Pacote: Inclui passagem aérea, traslado, city tour em Maceió e quatro noites de hospedagem com café da manhã no hotel-resort Ritz lagoa da Anta ou no hotel Ritz Suítes Preço: A partir de R$ 1.100 por pessoa em apartamento Honey (ou entrada de R$ 326 mais nove parcelas de R$ 86 no Ritz Suítes, ou a partir de R$ 1.345 por pessoa em apartamento standard premium (ou entrada de R$ 400 mais nove parcelas de R$ 105) Observação: Preços válidos para saídas até novembro de 2014, exceto a Semana da Criança

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave