Com massacre, Espanha faz 1 a 0 contra Brasil na Davis

Rogério Dutra Silva foi dominado pelo espanhol Roberto Bautista Agut e perdeu por 3 sets a 0 com parciais de 6/0, 6/1 e 6/3

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Rogerinho não conseguiu levar a melhor contra o italiano Paolo Lorenzi
DIVULGAÇÃO/BRASIL OPEN
Rogerinho não conseguiu levar a melhor contra o italiano Paolo Lorenzi

O Brasil começou muito mal no duelo com a Espanha pelos playoffs da Copa Davis. No primeiro jogo do confronto, Rogério Dutra Silva foi arrasado por Roberto Bautista Agut pelo placar de 3 sets a 0, com parciais de 6/0, 6/1 e 6/3, em 1 hora e 31 minutos na tarde desta sexta-feira, na quadra de saibro montada no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.

Número 15 do mundo, Bautista Agut não deu chances ao tenista brasileiro, apenas o 201º colocado do ranking da ATP, e controlou o jogo, sem sofrer qualquer ameaça. Com o resultado, a Espanha abriu 1 a 0 na série melhor de cinco partidas do confronto, valendo vaga no Grupo Mundial, que reúne a elite do tênis. Os anfitriões podem buscar o empate ainda nesta sexta-feira, quando Thomaz Bellucci, melhor do Brasil no ranking de simples (83ª posição), enfrenta Pablo Andújar (que está em 44º lugar).

Diante de um público discreto - às vezes, a torcida espanhola fez mais barulho no Ibirapuera e foi vaiada por isso -, Dutra Silva começou a partida cometendo erros bobos e acabou perdendo o saque logo no segundo game. Bautista Agut aproveitou as oportunidades do início e abriu 3 a 0. Com golpes mais precisos no fundo de quadra, ele passou a pressionar ainda mais o brasileiro e não teve dificuldades para faturar outras duas quebras, selando o "pneu" em apenas 27 minutos.

O segundo set começou da mesma forma, com quebra no segundo game. Apresentando visível superioridade, o espanhol empilhou mais outra quebra e fez 5/0 no placar. Sem oferecer maior resistência, Dutra Silva chegou ao seu primeiro game após perder 11 consecutivos, levantando o público presente no Ibirapuera. Com novo ânimo, ele emplacou dois belos pontos no game seguinte, mas não conseguiu evitar que o espanhol fizesse 2 a 0 no placar.

Na terceira parcial, o brasileiro foi um pouco melhor. Venceu três games, um deles na única quebra sobre o espanhol. Mais confiante, ele equilibrou o confronto pela primeira vez na partida, mas sucumbiu diante dos erros não forçados - foram 32 em todo o duelo, contra 19 do rival. Bautista Agut também foi superior nas bolas vencedoras: 37 a 27.

A convocação de Dutra Silva para a equipe brasileira neste confronto da Davis gerou polêmica por causa de sua posição no ranking. E foi contestada por João Souza, conhecido como Feijão, que foi preterido pelo capitão João Zwetsch.

Feijão criticou publicamente a opção por Dutra Silva e Guilherme Clezar, que ficou como reserva neste confronto, e gerou mal-estar no time nacional. Em melhor fase, ele ocupa atualmente o 103º posto do ranking, bem à frente do titular diante da Espanha, que é o 201º colocado.

Depois das duas partidas de simples nesta sexta-feira, os brasileiros Bruno Soares e Marcelo Melo vão representar o Brasil na partida de duplas neste sábado. Eles vão enfrentar Marc López e David Marrero no jogo em que o time da casa tem maiores chances de vitória.

Leia tudo sobre: tenisdutra silvacopa davisibirapueraespanha