Brasil atento para os perigos de um evoluído Canadá

Adversário tem crescido nos últimos anos, na parte coletiva e individual, prometendo exigir muito do elenco de Bernardinho

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Lucão alerta para a qualidade do oposto Schmitt
DIVULGAÇÃO - FIVB
Lucão alerta para a qualidade do oposto Schmitt

No papel, o Brasil sai na frente. Mas, neste sábado, às 11h40 (horário de Brasília), o time de Bernardinho vai precisar suar para manter o bom desempenho no Campeonato Mundial contra o Canadá. O jogo será válido pela terceira rodada da segunda fase da competição. Uma vitória garante, de vez, o Brasil, invicto com sete vitórias até aqui, na terceira fase. O Canadá entrará para tentar incomodar os atuais tricampeões do mundo e buscar uma vaga entre os seis que se classificam.

A campanha canadense já alerta para a concentração que o Brasil deve ter. Na primeira fase, o time ficou em segundo lugar no grupo, atrás de Rússia e na frente de Bulgária. Foram quatro vitórias em cinco jogos na fase de classificação e um novo triunfo na abertura da segunda fase, contra Cuba, no tie-break.

Além do fator coletivo, as individualidades também exigem respeito, caso do oposto Gavin Schmitt.

"Há uns quatro anos, o Canadá vem com um dos melhores opostos do mundo, que ataca muito forte e que faz total diferença no time deles. Se ele estiver bem, fica realmente muito difícil de marcar, por isso, temos que prestar muita atenção e fazer o máximo para conseguirmos anular as jogadas com ele", destaca o central Lucão.

A evolução da equipe da América do Norte nos últimos anos deixa claro para o time de Bernardinho que o favoritismo precisa ficar fora de quadra, ao mesmo tempo em que deve-se fazer o melhor para ratificá-lo dentro das quatro linhas.

"Essa é uma equipe que estamos acompanhando e que sabemos da qualidade do trabalho que vem sendo desenvolvido no Canadá. São jogadores que vem crescendo, que tem um potencial físico incrível e que, taticamente jogam muito bem. Está começando a se inserir no grupo das principais equipes do momento", analisa Bernardinho.

O Brasil lidera o grupo F, com 15 pontos, seguido de Rússia, com 14, Alemanha com 12 e Canadá com 10. Apenas três se classificam para a próxima fase.