Funcionários encontram fezes e pichação e escola fica sem aula

Vandalismo foi denunciado pela direção à Polícia Militar; motivação para crime pode ser proibição de acesso a quadra esportiva

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas |

Uma escola estadual em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte, está há dois dias sem aulas, depois que o prédio da instituição foi pichado e fezes foram encontradas em uma das salas. A direção registrou um boletim de ocorrência nessa quinta-feira (11).

A diretora contou à Polícia Militar (PM) que funcionários da Escola Estadual Padre José Senabre, no bairro Celvia, depararam-se com uma mistura de cocô e ovos em um das salas de aula e em um dos corredores internos estava pichado “X9 tá na bala”. Em uma outra parede havia os dizeres: “não somos fora da lei, porque quem manda aqui é nós, eu que mando aqui sua vadia, alegria de palhaço é ver o circo pegar fogo, X9 T-N-C”.

Além disso, desenhos de pênis foram feitos pela escola. Ainda, uma faca foi apreendida em um dos corredores, já que funcionários afirmaram que ela não pertencia a escola.

A direção disse acreditar que o vandalismo possa ser uma resposta ao fato de ter sido proibido o acesso a quadra esportiva da escola, depois de já ter sido registrado vandalismo no local.

Uma funcionária da instituição informou à reportagem de O TEMPO que a escola foi fechada para a realização de uma limpeza geral. As aulas devem ser retomadas nesta segunda-feira (15).

A direção da escola não foi localizada para comentar o crime e a Secretaria de Estado de Educação ainda não se manifestou.  

Leia tudo sobre: escola estadualvandalismopichaçãofezes