Comandante de UPP é morto durante troca de tiros no Complexo do Alemão

Policial chegou a ser socorrido na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) e levado em uma ambulância para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, mas, não resistiu

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O comandante da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) da favela Nova Brasília morreu no início da noite desta quinta-feira (11) após ser atingido no peito por uma bala de fuzil. Uanderson Manoel da Silva, de 34 anos, foi baleado após uma troca de tiros na localidade conhecida como largo do Vivi, no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro. O Complexo do Alemão é formado por quatro Nova Brasília, Adeus/Baiana, Alemão e Fazendinha (UPPs).

O policial chegou a ser socorrido na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) e levado em uma ambulância para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha. Mas não resistiu ao ferimento e morreu enquanto era submetido a uma cirurgia.

O capitão Uanderson estava havia 11 anos na Polícia Militar e é o primeiro comandante de UPP a ser morto. O oficial já havia trabalhado em três batalhões operacionais e comandava a UPP Nova Brasília havia 3 meses. Ele era casado e tinha uma filha. Ainda não há informações sobre o enterro.

Em nota, a Coordenadoria de Policia Pacificadora disse que agentes do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) fazem buscas na região, na tentativa de localizar os atiradores.

Antes da morte de Uanderson, 12 PMs já haviam morrido em áreas com UPPs em cinco anos - a maioria nos Complexos do Alemão (4) e da Penha (4). Em julho, houve ao menos um tiroteio por dia em algum ponto do Complexo do Alemão.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave