Seleção volta ao Brasil e lamenta 'decepção' no Mundial

Foco dos atletas já está nas Olimpíadas do Rio em 2016; derrota para a Sérvia nessa quarta, eliminou a seleção brasileira de basquete do torneio

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Brasil joga mal contra a Sérvia e é eliminado do Mundial da Espanha
DIVULGAÇÃO/ CBB
Brasil joga mal contra a Sérvia e é eliminado do Mundial da Espanha

A seleção brasileira masculina de basquete desembarcou em São Paulo nesta quinta ainda extremamente abatida com a eliminação no Mundial da Espanha. Mais do que a queda nas quartas de final, resultado bom para uma equipe que até outro dia colecionava frustrações, os jogadores não esqueciam a "decepção" pela derrota arrasadora diante da Sérvia, por 84 a 56, na última quarta-feira.

"Foi uma decepção, ainda mais como foi o jogo, não foi do jeito que a gente queria. A gente sabia que podia ir muito longe, principalmente com a equipe que a gente estava. Mas infelizmente não foi do jeito que a gente queria, perdemos. Agora é manter a cabeça erguida porque vai ter mais um torneio muito importante aqui no Brasil, que vai ser a Olimpíada. Então, é seguir firme", disse Leandrinho, à TV Globo, já pensando nos Jogos de 2016.

Na última quarta, o Brasil fez um bom primeiro tempo e foi para o intervalo perdendo por cinco pontos. No terceiro período, no entanto, voltou desatento, cedeu seis lances livres seguidos ao adversário graças a faltas técnicas, viu a diferença aumentar e não conseguiu mais voltar para o jogo. Ninguém na seleção escondeu que o fator psicológico foi preponderante para a eliminação, mas nesta quinta os jogadores ainda tentavam encontrar explicações para este "apagão".

"A gente fez um primeiro tempo muito bom, embora tenha perdido por cinco pontos. Na volta do vestiário, a Sérvia voltou muito equilibrada e a gente, sem psicológico. Aquelas faltas técnicas acabaram pesando para nós mentalmente, acabamos saindo do jogo. Depois, perdendo por 15 pontos de um time europeu, é difícil tirar", comentou o ala Marquinhos.

Se passasse pela Sérvia, o Brasil teria pela frente na semifinal a França, que surpreendeu a favorita Espanha na casa do adversário. Os franceses, aliás, já haviam sido batidos pela seleção na primeira fase do torneio - assim como os sérvios -, o que aumentou a lamentação brasileira pela queda nas quartas. Para os jogadores, a chance de conseguir uma histórica ida à final estaria muito viva se tivessem vencido na quarta-feira.

"Ficamos sabendo já no aeroporto que a França fez uma partida incrível e eliminou a Espanha", revelou Marquinhos. "Dói mais ainda de ver que condição de medalha a gente tinha. Sei lá, não sei o que aconteceu com a nossa equipe, não sei o que aconteceu com a Espanha, que era a esperada campeã. Infelizmente a gente perdeu e não tem muito o que falar", resumiu Leandrinho.

Mas o próprio Leandrinho, um dos mais experientes do elenco, fez questão de levantar a cabeça e mirar o próximo, e talvez mais importante, objetivo da seleção: a Olimpíada de 2016, no Rio. "É continuar fazendo o mesmo trabalho, a equipe está sempre junto, muito unida. A gente quer ir muito bem, principalmente aqui no Brasil, com a nossa torcida. A oportunidade vai ter do mesmo jeito que teve no Mundial e a gente vai ter que agarrar."

Leia tudo sobre: brasilserviabasquetemundial da espanha