Gasquet substitui Monfils na semifinal da Copa Davis

Troca ocorreu em virtude do desgaste de Monfils, após participação até as quartas de final do US Open

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Gasquet terá pela frente outro tenista russo: Teymuraz Gabashvili
OSAMA FAISAL/ASSOCIATED PRESS
Gasquet terá pela frente outro tenista russo: Teymuraz Gabashvili

A equipe francesa anunciou nesta quinta-feira que Richard Gasquet atuará na partida de abertura da semifinal da Copa Davis contra a República Checa, nesta sexta. O número 21 do mundo substituirá Gael Monfils, 18.º do ranking, no duelo diante de Tomas Berdych, que abrirá o confronto no complexo de Roland Garros, em Paris.

Depois de um bom desempenho no US Open, no qual perdeu nas quartas de final para Roger Federer, e de um longo voo de volta para a Europa, Monfils admitiu o cansaço para o capitão da equipe, o ex-tenista Arnaud Clement. Em conjunto, então, foi decidida a escalação de Gasquet, que terá a difícil tarefa de enfrentar o sexto colocado do ranking.

"Não foi uma decisão pessoal, foi uma decisão de equipe", declarou Monfils na cerimônia do sorteio que definiu a ordem dos confrontos nesta quinta. "Eles me perguntaram como eu me sentia e eu disse a eles que seria melhor se eu não fosse escalado para a partida de abertura. Somos sortudos o suficiente por ter uma grande reserva de bons jogadores."

O duelo entre Gasquet e Berdych abrirá o dia, seguido pelo confronto entre Jo-Wilfried Tsonga, número 12 do mundo, e Lukas Rosol, 27.º. No sábado, acontecerá a partida de duplas e Arnaud Clement ainda não definiu quem atuará ao lado de Julien Benneteau contra Radek Stepanek e Jiri Vesely. Monfils está escalado inicialmente, mas o capitão francês admitiu que pode substitui-lo por Gasquet ou até Tsonga.

No último dia de disputa, Tsonga atuará diante de Berdych, e Gasquet está escalado para pegar Rosol. Mas se o confronto estiver empatado em 2 a 2 antes da partida decisiva, Monfils deverá atuar. "Eu sei que existe a possibilidade de eu sequer jogar este fim de semana, mas espero que isso signifique que a França foi à final mais cedo", disse ele.

Berdych minimizou a substituição de Monfils por Gasquet no confronto inicial e elogiou os dois franceses. "Ambos podem jogar. Isso só mostra o quão forte é o time francês e quantas opções eles têm. Eu estou aqui para estar preparado para enfrentar todos eles, não importa quem pegarei no primeiro confronto."

Atuando fora de casa, a atual bicampeã República Checa luta para chegar à terceira decisão consecutiva da Copa Davis. Já a França que não conquista o título desde 2001, tenta alcançar sua primeira final desde 2010, quando foi derrotada pela Sérvia.

Leia tudo sobre: monfilsgasquetteniscopa davisequipefrança