“Governo negligenciou o BC”

A candidata relacionou ainda o tema da falta de autonomia do BC aos supostos desmandos e casos de corrupção na Petrobras

iG Minas Gerais |


Rands classificou o delator Paulo Roberto Costa de “criminoso”
Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr
Rands classificou o delator Paulo Roberto Costa de “criminoso”

São Paulo. A candidata à Presidência pelo PSB, Marina Silva, rebateu nesta quarta as insinuações da presidente Dilma Rousseff de que o país não precisaria de um Banco Central independente. “A autonomia do Banco Central sempre foi consenso, desde que veio o Plano Real. Eu não vi nenhum partido dizendo que é contra a autonomia do Banco Central”, afirmou, após visitar um centro de atendimento a vítimas de violência doméstica na zona Leste de São Paulo.  

Marina lembrou que o ex-presidente Lula manteve os instrumentos macroeconômicos do governo do PSDB.

“O presidente Lula até fez uma carta aos brasileiros dizendo que se comprometia em manter os instrumentos de política macroeconômica do governo Fernando Henrique. Tudo isso foi negligenciado pelo governo Dilma, a autonomia do Banco Central foi corroída na prática”, criticou.

A candidata relacionou ainda o tema da falta de autonomia do BC aos supostos desmandos e casos de corrupção na Petrobras.

“O Banco Central autônomo é fundamental para evitar que se aconteça o que acontece hoje com a Petrobras, que perdeu metade do valor de mercado e está quatro vezes mais endividada”, disse Marina.

Não conhece

Vizinho. Em visita a Porto Alegre, o presidente uruguaio, José Mujica, disse nesta nesta quarta que não conhece a presidenciável Marina Silva (PSB), mas evitou comentários sobre a eleição brasileira.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave