Campanhas de olho nos jovens

Pimenta e Pimentel fazem ações para atrair o público de 16 a 24 anos, que representa 30% dos indecisos

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda e Larissa Arantes |

Pimenta da Veiga teve reunião ontem no clube Minas Tênis II
JOÃO GODINHO
Pimenta da Veiga teve reunião ontem no clube Minas Tênis II

De olho no voto do eleitorado jovem, os dois principais candidatos ao governo de Minas, Fernando Pimentel (PT) e Pimenta da Veiga (PSDB), vão concentrar suas ações nos próximos dias no público de 16 a 24 anos e que representa em torno de 30% do total dos indecisos no Estado, como mostrou a última pesquisa DataTempo. Além de estabelecerem ações e propostas nos seus programas de governo voltadas para essa faixa etária, as campanhas do PT e do PSDB vão realizar encontros na capital com os jovens de seus partidos aliados.

Hoje, o senador e presidenciável pelo PSDB, Aécio Neves, estará, ao lado de Pimenta, em encontro com a juventude chamado “Papo Reto”. Na campanha do tucano em Minas, as alas jovens do partido têm participado ativamente dos eventos de rua, incluindo “bandeiraços” e “adesivaços” pelo Estado e fóruns para discussão de propostas. Essa é também uma forma de romper com a ideia de que apenas o PT tem uma militância ativa. Nesta quarta, Pimenta participou de encontro no Minas Tênis Clube em que tratou de propostas para o esporte, o que, segundo ele, é uma das principais ações que beneficiam a juventude. “Não há melhor proteção para o jovem contra a droga, contra qualquer tipo de marginalidade, do que o esporte”, afirmou, citando ainda melhorias no ensino público. O candidato do PSDB também destacou a necessidade de atrair os eleitores que ainda não decidiram em quem votar para a sua campanha, uma forma de “virar” o quadro eleitoral. Na última pesquisa DataTempo, publicada no fim de agosto, 28,9% disseram estar indecisos. “Com as definições que vão ocorrendo à medida que a eleição fica mais próxima, nós colocaremos uma boa frente”, disse Pimenta. No sábado, é a vez do PT realizar um ato com a juventude aliada. Ao lado de Fernando Pimentel, a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff vem à capital para um encontro com a militância, na Pampulha. Na prévia do programa de governo, o candidato petista ao governo definiu algumas propostas voltadas para o público de menor idade, entre elas melhorias na educação “com um novo ensino médio”, mais investimento nas universidades e no ensino técnico. No mês passado, Pimentel chegou a se reunir com jovens aliados e recebeu 13 propostas elaboradas por eles. No encontro, ele se comprometeu a discutir, inclusive, a implementação do meio-passe estudantil metropolitano. “A juventude tem destaque no processo decisório, por isso tem que estar contemplada no programa de governo”, ressalta o presidente do PT de Minas, Odair Cunha. Nesta quarta, Pimentel não teve agendas públicas.

Redes sociais Petistas. A juventude do PT também faz atos de campanha pelo Estado e organiza as mobilizações nas redes sociais e de divulgação de Fernando Pimentel, além de viajar pelo interior com o candidato.

Prévias dos programas de governo PT. Na prévia do programa de governo entregue por Fernando Pimentel à Justiça Eleitoral, o candidato trata de propostas genéricas para a juventude, ao prometer “um diálogo” com os jovens. Ideias. “Um novo ensino médio compatível com as novas necessidades e focado na perspectiva do futuro”, além de ensino técnico e integração da rede estadual com as universidades. PSDB. Já o candidato tucano ao governo, Pimenta da Veiga, não trata diretamente do tema no documento entregue junto do seu registro de candidatura. Lançamento. Ações próprias para a juventude devem ser apresentadas pelo ex-ministro neste mês, durante evento de lançamento do programa oficial de governo do PSDB.

Tarcísio muda estratégia e bate nos adversários sem citar nomes Seguindo a linha da candidata à Presidência Marina Silva (PSB), o candidato do partido ao governo de Minas, Tarcísio Delgado, adotou nesta quarta uma nova postura em seu programa de TV, “batendo” nos dois principais adversários, Fernando Pimentel (PT) e Pimenta da Veiga (PSDB), mas sem citar nomes. Na propaganda, um ator contratado lista cinco pontos que o eleitor deve levar em consideração na hora de escolher um candidato e sugere que o eleitor não vote em quem não passar no teste. O tiro de Tarcísio, porém, saiu pela culatra já que ele mesmo descumpre um dos pontos, o de “receber dinheiro de bancos, empreiteiras e mineradoras”. Dos R$ 710 mil arrecadados pelo PSB, R$ 312 mil vieram do Banco Santander.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave