Cruzeiro detecta 'plano' de torcedores rivais e alerta China Azul

Clube celeste alega que aficionados de outros times planejam ir ao Mineirão promover atos racistas a fim de prejudicar a Raposa

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Mineirão vai receber mais de 60 mil pessoas neste domingo para o duelo que pode valer a taça
Denilton Dias/ VIPCOMM
Mineirão vai receber mais de 60 mil pessoas neste domingo para o duelo que pode valer a taça

Com uma campanha próxima da perfeição como mandante neste Campeonato Brasileiro, com oito vitórias e um empate, o Cruzeiro segue imbatível. Atentos à força do time azul em casa, torcedores rivais programam tentar tirar o mando de campo da Raposa. Foi o que o clube celeste denunciou nesta quarta-feira.

O Cruzeiro soltou uma nota oficial no final da tarde, alegando que vem monitorando as redes sociais na internet e detectou um movimento de torcedores de outras equipes que estariam se organizando para entrar no jogo desta quinta-feira, contra o Bahia, disfarçados de cruzeirenses, para promover insultos racistas contra os jogadores do time baiano. A intenção é fazer a Raposa ser punida, a exemplo do que aconteceu com o Grêmio na Copa do Brasil.

Atento a esta possibilidade inusitada, o departamento de marketing celeste pede que os torcedores do Cruzeiro, caso presenciem tal comportamento, denunciem os infratores à segurança que estará espalhada pelas arquibancadas do Mineirão, a fim de punir os responsáveis e preservar o clube de penas por parte do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Confira a nota oficial do Cruzeiro na íntegra:

Nas últimas horas o Departamento de Marketing do Cruzeiro Esporte Clube tem monitorado, através das redes sociais, alguns torcedores de outras agremiações que estariam programando e incentivando a prática de atitudes preconceituosas contra os jogadores do Bahia, no jogo desta quinta-feira, no Mineirão. O Cruzeiro é totalmente contra atitudes preconceituosas e pede ao seu torcedor que, caso perceba algum ato dessa espécie, denuncie essa pessoa e procure o segurança mais próximo para que sejam tomadas as devidas providências junto às autoridades dentro do estádio.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposamineiraotorcidaracismodenunciaredes sociais