Sem opções, Camponesa-Minas encara time masculino em amistosos

Mackssud, de Santa Tereza, já fez dois jogos contra equipe do técnico Marco Queiroga; força superior dos homens ajuda na preparação do time feminino

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Queiroga elogiou postura defensiva do seu time no primeiro amistoso do ano
Reprodução - Facebook
Queiroga elogiou postura defensiva do seu time no primeiro amistoso do ano

A necessidade de amistosos no começo de temporada, aliada à falta de oportunidade para encarar equipes femininas, fez o Camponesa-Minas ter, pela frente, um adversário de porte físico diferente do que está acostumado.

O Mackssud, equipe de vôlei masculino do bairro de Santa Tereza, foi o oponente da equipe do técnico Marco Queiroga neste começo de preparação para a temporada 2014/2015. Até aqui, dois jogos foram feitos, com uma vitória para cada lado por 2 sets a 1. Um terceiro jogo vai acontecer na noite desta sexta-feira, no Minas.

"Como não temos muitas opções de adversários femininos, resolvemos convidá-los. Agradecemos bastante pela ajuda que eles nos dão neste início de trabalho", comenta Queiroga, que sabe que as diferenças são grandes.

"Em termos de força, é bastante diferente e esse aspecto, às vezes, se sobressai à técnica. Não passamos a eles nenhum tipo de orientação, mas eles sabem que uma força desproporcional pode machucar uma jogadora. Quando o jogo ganha intensidade na parte emocional, ninguém segura a mão", garante o treinador.

Para ele, seria melhor encarar equipes femininas. Apesar de enfrentar um time de força física elevada, Queiroga não crê que o processo de evolução de sua equipe seja mais rápido por conta dos adversários de um outro sexo.

"Estávamos precisando fazer trabalhos coletivos, até porque, nos treinos, isso não tinha acontecido. Não podíamos contar nem com 12 jogadoras, em virtude de alguns desfalques. A Val estava com a seleção sub-22 e a Carol Gattaz acabou de chegar. Jogadoras juvenis vinham suprindo essa falta e trabalhos táticos também ainda não aconteceram como eu gostaria", analisa.

O primeiro encontro entre os dois times surpreendeu positivamente o treinador. "Em termos de defesa, superou minhas expectativas. As meninas mostraram uma disponibilidade muito grande na parte defensiva. De toda forma, acho cedo para fazer qualquer avaliação sobre estes amistosos", crava. Rival. O Minas foca sua preparação para a estreia no Campeonato Mineiro, no dia 18, contra o AABB-Comercial. Prefeitura de Itabirito, Lafaiete-Dom Pedro II e o favorito Dentil-Praia Clube completam os cinco times participantes.

Para Queiroga, o Praia sai na frente desta preparação por ter um elenco com mais jogadoras e por já ter feito quatro amistosos, todos com vitórias. "O tamanho do plantel delas é superior e isso ajuda até na marcação de algumas partidas preparatórias. Eles também já realizam trabalhos táticos específicos, coisa que ainda não conseguimos fazer. Acho que o Praia está na nossa frente sim neste começo de temporada, mas vamos trabalhar forte para chegar no nível desejado", pontua.