'Minha experiência pode ajudar a seleção', diz Miranda

Jogador do Atlético de Madri acredita que a seleção possui excelentes zagueiros, mas pretende brigar por uma posição no time titular e sonha em jogar a Copa do Mundo de 2018

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Miranda acredita que a sua experiência pode ajudar a seleção a voltar a conquistar títulos
RAFAEL RIBEIRO/ CBF
Miranda acredita que a sua experiência pode ajudar a seleção a voltar a conquistar títulos

Um dos destaques da seleção brasileira nos amistosos contra Colômbia e Equador, o zagueiro Miranda afirma que sua experiência pode ajudar a reconstruir a equipe depois do fracasso na Copa do Mundo. Ele ainda garante que vai disputar a posição com Thiago Silva e David Luiz, dois "intocáveis" da era de Luiz Felipe Scolari.

Miranda foi um dos três jogadores que começaram como titulares no time de Dunga nos amistosos, mas que não estiveram na Copa. Os outros dois foram Filipe Luís e Diego Tardelli. O zagueiro aproveitou a oportunidade. Foi bem nos dois jogos - o Brasil não levou gols - e acredita que possa ser chamado para os próximos amistosos, como no dia 11 de outubro, contra a Argentina, no Superclássico das Américas, na China.

Para os próximos amistosos da seleção, o Brasil pode ter uma zaga como essa que atuou contra o Equador, formada pelo você e pelo Marquinhos?

O desempenho mostrou que podemos disputar a posição de igual para igual. Temos totais condições de conquistar o posto de titular, mas sempre respeitando o Thiago Silva e o David Luiz, que são grandes jogadores.

Como você pode contribuir nessa reconstrução da seleção brasileira?

Um pouco de experiência ajuda bastante nesse momento. Dentro de campo, um jogador procura sempre orientar o outro e isso faz a diferença. Garra e determinação na defesa são importantes para dar o equilíbrio para a seleção.

Você esteve perto de disputar as últimas duas Copas do Mundo, mas acabou ficando fora da lista final. Agora, recomeça um novo ciclo. Você pensa que chegou a sua vez?

A Copa de 2018 ainda está muito longe. É um objetivo, mas tenho de pensar jogo a jogo. Se eu conseguir mostrar um bom futebol, acredito que serei convocado mais vezes. Importante é não desistir nunca. A oportunidade apareceu de novo para mim e tenho de aproveitá-la.

O Brasil não sofreu nenhum gol nos dois jogos que fez contra adversários que estavam na Copa. A defesa foi um dos destaques dos amistosos?

A seleção brasileira está bem servida de zagueiros. Nesses jogos mais uma vez, pudemos demonstrar isso. Fizemos dois grandes jogos nesses amistosos e agora vamos seguir nesse caminho. Trabalho sério, com muita determinação, e esperamos ter continuidade de não tomar gols.

Você acha que foi bem?

Saio com o sentimento de dever cumprido. A gente sabe que, na seleção brasileira, temos de provar nossa condição a cada dia e a cada jogo. A atuação nos amistosos me deixa tranquilo com a condição de que posso continuar servindo a seleção brasileira. Se a defesa for bem, temos grandes jogadores que atuam na frente e podem decidir qualquer partida.

Qual é a sua expectativa para enfrentar a Argentina e provavelmente ter de marcar o Messi?

Não posso falar com certeza porque ainda não fui chamado. Temos de esperar. Mas será um grande jogo. Os dois times têm grandes jogadores. A Argentina não é só o Messi. Já tivemos alguns confrontos no Campeonato Espanhol e é sempre muito difícil, mas ainda é cedo para falar.

Leia tudo sobre: seleçao brasileiramirandadungaequadorcolombia