Rompimento de barragem deixa três operários mortos e um ferido

Barragem da Vale fica na BR-356, no sentido Ouro Preto; ainda não se sabe como o acidente aconteceu; várias viaturas do Corpo de Bombeiros estão no loca

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas |

Vista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de BombeirosVista aérea do rompimento da barragem em mina próximo a Itabirito. Foto: Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de Bombeiros

Três funcionários morreram e um ficou ferido e outros dois saíram ilesos do rompimento de uma barragem da empresa Herculano Mineração, em Itabirito, na região Central de Minas Gerais. Os operários ficaram soterrados na manhã desta quarta-feira (10).

Em entrevista ao canal Globo News, o secretário municipal de Meio Ambiente de Itabirito, Antônio Marcos Generoso, informou que um dos corpos foi retirado do local e as outras duas vítimas fatais são as que ainda são consideradas desaparecidas pelos Bombeiros. "A causa do rompimento é uma preocupação posterior. Nossa preocupação agora são as vítimas e amenizar os impactos para a cidade". Ainda segundo ele, empresas do entorno estão auxiliando o resgate no local.

De acordo com Corpo de Bombeiros de Itabirito, os operários realizavam a manutenção no talude de uma barragem de rejeitos (resíduos sólidos presentes em minérios, mas que estão com as possibilidades de reaproveitamento esgotadas), que estava desativada, quando ela teria rompido, por volta das 8h. Dois caminhões, uma retroescavadeira e um Fiat Uno foram atingidos pelo deslizamento de terra e os motoristas ficaram sob os escombros, desaparecidos. Uma pessoa foi socorrida, com fratura no braço, para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, e outros dois trabalhadores saíram ilesos. As vítimas ainda não foram identificadas, sabe-se apenas que um dos morto atuava como topógrafo.

Segundo o bombeiro municipal Clébio Araújo, alguns operários que presenciaram o acidente tentaram ajudar os colegas. Muitos ficaram em choque com o que presenciaram. A mineradora ficou tomada por lama após o acidente.

Viaturas dos Bombeiros de Itabirito, Ouro Preto e Belo Horizonte, dois helicópteros e 21 militares estão no local acidente, que fica na BR-356, no KM 41, no sentido Ouro Preto. A mineradora também é acessado pela BR-040.

A reportagem de O TEMPO entrou em contato com a Herculano Mineração, mas, até o momento, ninguém foi localizado para comentar o assunto.

O local

Consequências

Pelo menos 150 famílias de um condomínio de casas próximo a cerca de cinco quilômetros do terreno da mineradora estão sem água e chegaram a ficar sem energia elétrica devido ao acidente. Segundo o gestor do condomínio Vilabella, Ladislau Oliveira, o rompimento da barragem provocou uma tromba d'água e atingiu o ribeirão da Silva, danificando a estação de captação de água do condomínio.

Aproximadamente dois quilômetros do ribeirão passam dentro do residencial, mas a água não chegou a atingir os imóveis, já que o nível das casas é mais alto. O condomínio contratou caminhões-pipa, com 7.000 a 10 mil litros de água cada, para abastecer o reservatório do local. Segundo Oliveira, um representante da Herculano Mineração, informou que empresa irá custear os gastos do condomínio.

O local ficou sem luz elétrica das 8h às 10h20, já que uma estação da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) foi danificada com o acidente.

Um segurança do residencial contou que não foi possível ouvir o barulho causado pelo acidente e que perceberam que algo estava errado devido a mudança de cenário da região montanhosa, com o surgimento de uma cratera.

Denúncia

Os moradores da cidade reclamam da falta de informações da empresa em relação aos trabalhadores. Em contato com a reportagem, os moradores informaram que a rotina da empresa começa bem cedo e que, provavelmente, há funcionários presos em uma mina, que funcionaria no local, devido ao acidente. Ainda não há a confirmação de atividade subterrânea na área.

Atualizada às 13h40

Leia tudo sobre: soterramentofuncionários