Negócio começou com loja de câmeras em BH

iG Minas Gerais |

Há 17 anos no mercado, além do Observador, a Polsec fabrica transmissor digital utilizado em transmissões ao vivo; sistema de transmissão digital e sistema de rádio definido por software. Mas até chegar nesse ponto, o presidente da empresa, Renato Werner, diz que foi muita luta. Aliás, continua sendo. Antes da Polsec existir, Werner, que estudou Direito e Teologia, tinha uma loja na Savassi, em Belo Horizonte, chamada Video Maker. “Entrou um policial lá e disse que tinha visto num filme umas microcâmeras e que se eu conseguisse uma pequena, ele ia comprar porque tinha uma verba para gastar”.

A verba, de acordo com Werner, correspondia a quatro anos de faturamento do empresário. Como Werner não tinha o equipamento, ele fechou a loja e decidiu ir para o Japão, onde sabia que ia encontrar o material.

“Achei, mostrei para ele (o policial) e fiz a venda. Então pensei: Meu negócio é segurança pública”, conta. Com isso, Werner fechou de vez a loja e abriu a Polsec com cerca de US$ 2 mil . (HL)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave