Levir Culpi admite em programa briga com Ronaldinho Gaúcho

Treinador do Atlético disse ainda que a saída do craque foi boa para os dois lados; declaração foi feita durante programa "Bem, Amigos!"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

PEDRO VILELA/ASSOCIATED PRESS
undefined

Pela primeira vez, o técnico do Atlético, Levir Culpi, admitiu que teve uma briga com Ronaldinho Gaúcho, antes da saída do jogador, no fim de julho. Levir disse nessa segunda, durante entrevista ao programa "Bem, Amigos!", do canal Sportv, que a discussão com o craque não chegou a ser um grande problema, e a decisão de R10 em deixar o Galo foi boa para os dois lados.

“Não tive problema. Tive uma briga, mas não tive problema (com o Ronaldinho). Essas coisas gosto de conversar diretamente com os jogadores quando tenho um problema profissional, algo que aconteça. A saída dele foi 'ok', do jeito que tinha que ser. Seria difícil ele se motivar novamente nesta temporada, e acho que foi bom para os dois lados o que aconteceu”, afirmou o comandante ao Sportv.

Desde a chegada de Levir ao Galo, em abril deste ano, o relacionamento entre os dois se manteve conturbado em vários momentos. R10 chegou a ser substituído em diversos jogos, e o treinador também reclamou da condição física do atleta. Apesar dos problemas, Levir reconheceu em sua entrevista ao programa a qualidade de Gaúcho.

“Ele tem bola para jogar, ele é mágico. (...) Nós temos que reconhecer a qualidade desse atleta. O Ronaldinho foi duas vezes melhor do mundo e, no Atlético, ele teve uma coisa que o ajudou muito a produzir: ele teve um problema com a mãe, e a torcida do Atlético meio que abraçou o Ronaldo, e ele ficou muito emocionado com aquilo. E isso foi um fator motivacional para ele muito interessante, numa hora em que o Atlético precisava e ele também”, assegura o comandante alvinegro.

Por outro lado, se Levir confirmou que existiu um problema entre ele e Ronaldinho, o craque nunca admitiu a existência de brigas entre os dois. Após ajudar o Galo a vencer a Recopa Sul-Americana, na final contra o Lanús (ARG), em julho, Gaúcho se reuniu com a diretoria do clube e acertou a sua saída. Para ele, a conquista do torneio marcou o fim do seu ciclo no Atlético. O irmão e empresário de R10, Assis, porém, disse em entrevistas que a falta de espaço dada ao craque pelo técnico Levir Culpi também contribuiu para a sua saída do Galo.

Na última sexta-feira, Ronaldinho Gaúcho assinou contrato com o Querétaro do México e pode fazer a sua estreia pelos Gallos Blancos já nesta sexta-feira, contra o Puebla, time do astro veterano Cuauhtémoc Blanco, pela oitava rodada do Campeonato Mexicano.