Não haverá conflito entre Copa e Jogos de 2022, diz COI

Por causa do clima quente no Catar, a Fifa pretender mudar os jogos da Copa de 2022 para os meses de janeiro e fevereiro, o que pode gerar um conflito de datas com os Jogos Olímpicos de Inverno

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Thomas Bach é o novo presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI)
Divulgação/COI
Thomas Bach é o novo presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI)

O Comitê Olímpico Internacional (COI) revelou nesta terça-feira ter recebido garantias do presidente da Fifa, Joseph Blatter, de que a data da Copa do Mundo de 2022 não vai colidir com a edição desse mesmo ano dos Jogos Olímpicos de Inverno.

Após reunião realizada na última segunda-feira, a Fifa indicou duas datas alternativas para a Copa do Mundo no Catar: os meses de janeiro e fevereiro de 2022 ou novembro e dezembro. A entidade deseja retirar o torneio dos tradicionais meses de junho e julho por causa do calor do verão no Catar.

A possibilidade de transferir a Copa do Mundo para os meses de janeiro e fevereiro criaria um potencial conflito com a data da Olimpíada de Inverno, geralmente realizada no início do ano. Porém, o presidente do COI, Thomas Bach, já havia dito que Blatter lhe assegurou que os dois eventos não vão colidir.

O porta-voz do COI, Mark Adams, reiterou nesta terça-feira essa posição. "É do interesse de ambas as organizações que não exista conflito entre os nossos calendários", afirmou. "Temos recebido garantias do presidente Blatter que esse não vai ser o caso".