Após 254 dias de internação, Michael Schumacher deixa o hospital

Heptacampeão mundial de Fórmula 1, que se acidentou em dezembro passado, seguirá com tratamento em casa

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Morre suspeito de roubar laudo médico de Schumacher
Reprodução/Facebook
Morre suspeito de roubar laudo médico de Schumacher

O maior campeão da história da Fórmula 1, o alemão Michael Schumacher recebeu alta do hospital em que estava internado, em Lausanne, na Suíça, nesta terça-feira, e agora seguirá com a recuperação em casa, na cidade de Gland, também na Suíça. O ex-piloto ficou internado durante 254 dias, após sofrer um grave acidente quando esquiava nos Alpes Franceses, em dezembro de 2013. A informação é da rede de TV americana, Sky News.

De acordo com a Sky News, a empresária de Schumacher, Sabine Kehm, informou que o piloto vem evoluindo constantemente na sua recuperação, o que permitiu a alta do hospital e o tratamento em casa. A empresária também garantiu que o ex-piloto terá um longo caminho a percorrer para se recuperar totalmente.

Durante os nove meses em que ficou internado, o alemão passou seis meses em coma, só despertando em junho deste ano. Logo em seguida, o piloto deixou o Centro Hospitalar Universitário de Grenoble, na França, e foi para uma clínica hospitalar em Lausanne, na Suíça.

História na Fórmula 1

Schumacher fez a sua estreia na Fórmula 1 em 1992, correndo pela italiana Benetton, sendo bicampeão com a equipe (1994 e 1995). Mas a melhor fase da carreira do alemão foi quando era piloto da Ferrari, já que ele venceu cinco campeonatos seguidos com a escuderia, também italiana: 2000, 2001, 2002, 2003 e 2004. O piloto chegou a se aposentar em 2006, mas retornou às pistas quatro anos mais tarde pela alemã Mercedes. Em 2012, Schumacher encerrou a sua participação na Fórmula 1. 

Leia tudo sobre: michael schumacherformula 1ferraribenetton