Pimentel garante que não gasta mais do que arrecada

Durante a reunião com ecologistas, o candidato acusou o governo de Minas de “virar as costas” para os municípios mineiros

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

A arrecadação muito abaixo do esperado pela campanha do PT foi minimizada nesta segunda pelo candidato do partido ao governo do Estado, Fernando Pimentel. O petista afirmou que sua campanha “não está gastando” mais do que recebe e que os valores registrados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas (TRE-MG) incluem o que já foi contratado para todo o período da eleição.  

“O sistema de prestação de contas do TRE impõe que você registre todos os contratos que você está fazendo, então aquele valor que está lá não é o valor que já foi gasto, é o que foi contratado. Ele será gasto ao longo do próximo mês, e, depois da campanha, você ainda tem um mês para arrecadar”, ressaltou nesta segunda, durante o Fórum Mineiro de Comitês de Bacias Hidrográficas. “O que importa não é o tamanho da campanha, mas a proposta que ela leva”, completou.

Como mostrou O TEMPO nesse domingo, segundo a prestação de contas de Pimentel à Justiça Eleitoral, foram arrecadados R$ 5,3 milhões em recursos, enquanto as despesas chegaram a R$ 6,1 milhões. 

Durante a reunião com ecologistas, o candidato acusou o governo de Minas de “virar as costas” para os municípios mineiros. “O Estado só olha para a cidade concessionária de Copasa”, disse. 

Aplicativo

OP. Pimentel disse que irá avançar no Orçamento Participativo e prometeu lançar, caso eleito, aplicativo para celular que permitirá ao cidadão informar o governo sobre os problemas do seu dia a dia.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave