Electrolux compra divisão da GE por US$ 3,3 bilhões

Empresa, forte na Europa, quer ganhar espaço na América

iG Minas Gerais |


Chip Blankenship, da GE, diz que é o modelo de negócios certo
Timothy D. Easley
Chip Blankenship, da GE, diz que é o modelo de negócios certo

SÃO PAULO. A Electrolux vai desembolsar US$ 3,3 bilhões pela divisão de eletrodomésticos da norte-americana General Electric (GE), impulsionando sua posição no setor. A aquisição envolve ainda uma participação de 48,4% na companhia mexicana Mabe, cujos produtos também são vendidos no Brasil. O acordo está sujeito às aprovações dos órgãos reguladores e deve estar concluído ao longo de 2015, informou a companhia em nota.

“Este é um momento histórico e um movimento estratégico importante para o grupo Electrolux, que leva a companhia para um novo nível em termos de alcance global e de cobertura de mercado”, disse o presidente da Electrolux, Keith McLoughlin.

A Electrolux revelou em agosto que estava negociando a compra da unidade para tirar proveito de um mercado no qual tem pouca escala e que está crescendo mais rápido que o europeu. A GE Appliances está sediada em Louisville, no Kentucky (EUA), e gera mais de 90% de sua receita na América do Norte. No portfólio estão refrigeradores, fogões, lavadoras de prato, secadores, ar-condicionados, entre outros.

O presidente da GE Appliances, Chip Blankenship, disse que a Electrolux é uma empresa cujo “único foco é ser líder global em eletrodomésticos”, e chamou a aliança de “modelo de negócios certo para garantir competitividade no longo prazo”. A Electrolux, que tem marcas como Frigidaire e Zanussi, assim como com seu próprio nome, já é a segunda maior fabricante de aparelhos domésticos, atrás da Whirpool, mas tem posição de mercado mais forte na Europa.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave