Elias vai entrar com ação contra boatos homossexuais

Após o lateral Maicon ter sido cortado da seleção, foi noticiado que o motivo seria suposta relação íntima entre os dois jogadores

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Elias disse que riu ao ver os boatos, mas por conta da proporção que a história tomou, terá que processar os veículos que divulgaram
Rafael Ribeiro / CBF
Elias disse que riu ao ver os boatos, mas por conta da proporção que a história tomou, terá que processar os veículos que divulgaram

O volante Elias prometeu que vai agir judicialmente em relação aos boatos divulgados nas redes sociais, nesta segunda-feira, de que teria uma relação homossexual com o lateral-direito Maicon, cortado da delegação que está nos Estados Unidos por indisciplina - ele se apresentou com 11 horas de atraso depois da folga do último sábado.

"Sobre o fato que envolveu meu nome é muito ruim. É ruim as pessoas acreditarem nessa bobagem", disse o jogador, que reafirmou que não tem críticas aos homossexuais. "Não sou contra homossexuais, que fique bem claro. Mas eu não sou. Mas eu não sou. Pessoas sabem do meu caráter, as pessoas que me conhecem no dia a dia sabem como eu sou. Muito gente falou besteira e essas pessoas vão ter de pagar até o final. A gente está entrando com ação, meu pai e meus advogados e vamos agir", prometeu o jogador do Corinthians.

Elias, que entrou no segundo tempo do jogo contra a Colômbia e teve atuação razoável, contou que ficou surpreso com os boatos. "Como eu reagi? Eu fiquei surpreso. Dei risada. Minha mulher também não deu muita bola. Mas a coisa tomou uma proporção que temos de agir. E vamos agir da única forma que a gente tem. De outra forma, já sabemos como ia terminar", afirmou o jogador, que também mencionou a repercussão junto à sua família. "Se tivessem pensado na minha família e meus filhos, não teriam feito isso".

Elias preferiu não criticar a comissão técnica da seleção brasileira, que ainda não se pronunciou oficialmente sobre o corte de Maicon, o que permitiu especulações. "Não sou eu para falar. Pessoas tomam atitude para preservar o Maicon, foi o que disseram, e julgam o caráter da pessoa, sem conhecer. Existem pessoas ruins que julgam conhecer", afirmou.

Leia tudo sobre: eliasvolantemaiconboatogayhomossexual