Guerrero é absolvido por empurrão e se livra de gancho

Atacante peruano foi julgado sob acusação de ter agredido o árbitro Leandro Bizzio Marinho

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Guerrero marcou novamente e deu a vitória ao Timão
CORINTHIANS/DIVULGAÇÃO
Guerrero marcou novamente e deu a vitória ao Timão

O atacante peruano Paolo Guerrero, do Corinthians, foi absolvido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na noite desta segunda-feira. Ele havia sido denunciado por agressão ao árbitro Leandro Bizzio Marinho no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil contra o Bragantino. No lance, o atacante deu uma trombada no juiz.

Guerrero havia sido enquadrado no artigo 254-A e ele corria o risco de pegar uma suspensão de, no mínimo, 180 dias, como aconteceu com o meia Petros, também por agressão a um árbitro. Segundo o STJD, porém, foram situações diferentes.

Na visão dos relatores do tribunal, Guerrero trombou com o árbitro por uma fatalidade. O atacante não mudou sua trajetória como fez Petros, na visão do STJD. Guerrero foi absolvido por unanimidade: 5 votos a 0. Petros, que está jogando graças a um efeito suspensivo, será julgado novamente.

Guerrero está fora do Brasil e foi desfalque do Corinthians nas últimas partidas por estar defendendo a seleção peruana. Como foi inocentado, o técnico Mano Menezes espera agora por seu retorno para saber se poderá escalá-lo já no duelo de quinta-feira diante do Atlético, no Itaquerão.

Leia tudo sobre: guerrerocorinthiansstjdabsolvidoagressãofutebol