Dilma confirma saída de Mantega em eventual segundo governo

"Ele comunicou que não tem como ficar no governo no segundo mandato por questões pessoais que eu peço para vocês respeitarem", afirmou a presidente

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Estamos fazendo superávit [primário] menor porque estamos fazendo política anticíclica [gastos para amenizar os efeitos de crises econômicas], declarou ministro
Agência Brasil
Estamos fazendo superávit [primário] menor porque estamos fazendo política anticíclica [gastos para amenizar os efeitos de crises econômicas], declarou ministro

A presidente Dilma Rousseff confirmou nesta segunda-feira (8) que o ministro Guido Mantega (Fazenda) não fará parte de um eventual segundo governo da petista por questões pessoais.

"Eu vi que depois que eu falei 'equipe nova e governo novo' as pessoas fizeram várias ilações sobre o Guido Mantega. Ele comunicou que não tem como ficar no governo no segundo mandato por questões pessoais que eu peço para vocês respeitarem", afirmou Dilma, em sabatina realizada pelo jornal "O Estado de S. Paulo" no Palácio da Alvorada, em Brasília.

Na semana passada, Dilma indicou que não manteria Mantega em um eventual segundo mandato. "Eleição nova, governo novo, equipe nova. Dá azar falar de uma coisa que ainda não ocorreu. Mas é governo novo, equipe nova, não tenha dúvida disso", afirmou Dilma em um evento de campanha em Fortaleza na última quinta-feira (4).

Nesta segunda-feira, a candidata pelo PT à reeleição afirmou que um governo novo tem que, necessariamente, mudar a gestão mesmo se for conduzido pela mesma pessoa.

"Eu pretendo melhorar a gestão. Não vou aplicar tudo igual ao que eu venho fazendo. Pretendo melhorar", disse.

A presidente voltou a repetir que não indicará quem fará parte de um eventual novo governo durante o período eleitoral.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave