Marina volta a dizer que não é contra o pré-sal

Candidata do PSB criticou governo por não ter cumprido a promessa de construção de 6 mil creches.

iG Minas Gerais | Da Redação |

A candidata à Presidência Marina Silva (PSB) criticou nesta segunda-feira, 8, o governo federal por não ter cumprido a promessa de construção de 6 mil creches. Segundo Marina, a gestão de Dilma Rousseff (PT) entregou apenas 400 creches e tem 700 em construção. "Mesmo assim, de 6 mil para 1,1 mil é uma diferença muito grande", disse após fazer uma visita a uma creche conveniada à Prefeitura de São Paulo, no bairro do Bom Retiro. Marina aproveitou para reforçar sua mensagem de não ser contra o pré-sal e dizer que esta será uma fonte importante de recursos para a educação. Também alfinetou o governo em relação às acusações de corrupção na Petrobras. "Queremos o bom uso dos recursos do pré-sal para a educação, e obviamente jamais para a corrupção, para que possa nos ajudar significativamente a aumentar o número de creches em todo o País", disse. A candidata não quis se comprometer com um número de unidades a serem construídas em eventual governo, alegando ser mais importante o "compromisso" que a "promessa" em relação a um número.  Marina chamou de fundamental o investimento em creches, que dão suporte afetivo, cultural, nutricional e de respeito à diversidade na primeira infância. Com relação a ter feito a visita em uma instituição ligada à Prefeitura, comandada pelo PT do prefeito Fernando Haddad, Marina fez questão de ressaltar ter sido uma visita técnica, não política. "Essa experiência pode ser transferida tranquilamente para políticas públicas", afirmou.  A creche Betty Lafer, na região central da capital paulista, atende a 200 crianças carentes em tempo integral, com atividades físicas, culturais, artísticas e fornecimento de seis refeições diárias. Marina foi recebida por crianças que fizeram uma apresentação de coral.

Leia tudo sobre: eleiçãoeleições2014marina silvapré-saleducaçãodilma