Teste de DNA revela que Jack, O Estripador era um barbeiro polonês

Russell Edwards, de 48 anos, morador de Londres é o responsável pela descoberta após passar 14 anos investigando o caso

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A identidade de Jack, o Estripador finalmente pode ter sido revelada após mais de 120 anos do assassinato de suas cinco vítimas. Análises de DNA foram feitas e se estiverem corretas, o serial-killer é um barbeiro e imigrante polonês de 23 anos, chamado Aaron Kosminski.

Russell Edwards, de 48 anos, morador de Londres é o responsável pela descoberta após passar 14 anos investigando o caso.

Um xale utilizado por Catherine Eddowes, uma das vítimas de Jack morta em agosto de 1888, foi a chave para a elucidação dos crimes. A vestimenta com manchas de sangue e sêmem, foi recolhido pelo sargento Amos Simpson, que estava de plantão na noite do crime e guardado durante várias gerações por sua família.

O xale foi em leilão em 2007, onde Edwards deu o maior lance e levou a peça.

Edwards contou com a ajuda do especialista em biologia molecular, Jari Louhelainen, que utilizou técnicas pioneiras para analisar o DNA do xale durante mais de três anos.

Os resultados da pesquisa foram cruzados com o bloco de anotações de um inspetor que liderou as investigações contra Jack à época, registrando um suspeito  judeu polonês de "baixa classe" chamado "Kosminski". As anotações foram doadas por descendentes do inspetor para o Museu do Crime da Scotland Yard, em 2006.

O resultado do teste de DNA também foi cruzado com dados do cadastro de sindicatos da época, mostrando que Kosminski era um barbeiro.

A história de Jack e os bastidores da investigação que revelou a identidade do mais famoso serial-killer do mundo vai se tornar um livro, “Identificando Jack, o Estripador”, com lançamento previsto para esta terça-feira (9) por Russell Edwards.

Leia tudo sobre: Jack estripadorpesquisainvestigaçãoxaleDNAdetetiveLondresserial-killermunfo