Contusão de Paulo Miranda preocupa o São Paulo

Jogador saiu lesionado aos 13 minutos da partida com o Sport; contusão do zagueiro abre espaço no time para outros atletas

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Paulo Miranda era um dos alicerces do time comandado pelo técnico Ney Franco
SITE OFICIAL/SÃO PAULO/REPRODUÇÃO
Paulo Miranda era um dos alicerces do time comandado pelo técnico Ney Franco

O São Paulo ganhou um problema inesperado no jogo em que venceu o Sport por 2 a 0, domingo, no Morumbi, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. O zagueiro Paulo Miranda, que vem jogando improvisado na lateral direita, saiu aos 13 minutos de partida sentindo um incômodo e o técnico Muricy Ramalho torce para que a contusão não seja grave - o atleta vai ser examinado nesta segunda-feira. Como o lateral-direito Douglas foi negociado recentemente com o Barcelona, o elenco está descoberto na posição e, mesmo que a diretoria resolva contratar outro jogador a dificuldade será encontrar boas opções no mercado.

Muricy disse após a vitória sobre a equipe pernambucana que o São Paulo está observando o mercado, mas admite a dificuldade para contratar um lateral-direito. "O grande problema é que não se pode mais trazer jogador de fora e também é difícil encontrar em clubes da Primeira Divisão. Mas vamos ver", disse.

O São Paulo está observando alguns jogadores da Série B, mas vai estudar bem antes de fazer a contratação. "Se não for para chegar e jogar não interessa. Vamos apostar nos nossos", avisou Muricy.

A contusão de Paulo Miranda abriu espaço para o garoto Auro, de 18 anos, que entrou muito bem na partida de domingo. Apoiou bastante o ataque, foi eficiente no desarme e, ainda no primeiro tempo, numa das raras jogadas ofensivas do time adversário, evitou a marcação do gol. Auro foi elogiado pelo meia Kaká e por Muricy. "Auro tem uma técnica diferente. É muito técnico, tanto que mostrou no gol, deu dois tapas diferentes, é um jogador inteligente", definiu o treinador. "A única coisa em que ele perde é no corpo mesmo, na bola no segundo pau. Mas ganhamos um cara do meio pra frente."

Auro também é um jogador que tem sido observado de perto por Alexandre Gallo, técnico das seleções de base do Brasil. Ele já disputou um Mundial pela seleção Sub-17, na Rússia, no ano passado, e neste ano esteve no Torneio de Toulon.

A contusão de Paulo Miranda pode ser apenas a primeira no elenco são-paulino neste segundo semestre. Isso porque o São Paulo, como quase todas as equipes do futebol brasileiro, passará a enfrentar uma maratona de jogos, nos meios e nos fins de semana, e o preço a pagar por isso é o desgaste dos atletas, que pode resultar em uma série de contusões.

"O Campeonato Brasileiro é um dos mais difíceis do mundo e as outras competições vão atrapalhar. Nós temos dificuldade. Hoje (domingo) já perdemos o Paulo, os outros times estão perdendo jogadores e vão continuar perdendo", prevê o treinador.

Muricy lembra as dificuldades que o São Paulo enfrentou recentemente como exemplo - jogou na quinta-feira à noite contra o Criciúma pela Copa do Brasil e no domingo contra o Sport pelo Campeonato Brasileiro - e diz que é impossível evitar contusões diante de um calendário que sacrifica tanto o jogador.

"Atualmente se aumentou tudo. Quilometragem, velocidade, hoje o jogo é muito duro e a recuperação não é a correta. É impossível jogar duas competições dessa maneira, Não é fácil, não, mas a gente vai levando", encerrou Muricy, com um misto de irritação e resignação.

Leia tudo sobre: SÃO PAULOPAULO MIRANDADOUGLASBARCELONAMURICY RAMALHO