Justiça recolhe 256 cavaletes em 5 horas de operação

A legislação eleitoral permite o uso de cavaletes, desde que não dificulte o trânsito de pessoas e veículos, mas proíbe que os suportes fiquem expostos em vias públicas depois das 22 horas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Justiça Eleitoral já recolheu mais de 400 cavaletes irregulares em Belo Horizonte, 355 deles somente nos últimos sete dias. Das 22 horas de quinta, 4, até as 3 horas da manhã de sexta, 5, operação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) identificou 256 placas irregulares.

A legislação eleitoral permite o uso de cavaletes, desde que não dificulte o trânsito de pessoas e veículos, mas proíbe que os suportes fiquem expostos em vias públicas depois das 22 horas. As placas podem ser recolocadas às 6 horas.

As últimas ações realizadas, com apoio da Polícia Militar, ocorreram na região central da capital, nas avenidas do Contorno e Carlos Luz e nos bairros Buritis, Belvedere, Cachoeirinha, Califórnia e Paraíso. Operações também estão sendo realizados em cidades do interior.

Após análise do juiz eleitoral responsável pela área onde foi encontrado o cavalete, o caso é encaminhado para a Procuradoria Regional Eleitoral, que pode oferecer representação ao TRE-MG.

Prisão

No final de agosto, três pessoas foram presas na região da Savassi retirando cavaletes do candidato a governador pelo PSDB, Pimenta da Veiga, e colocando no mesmo local placas com propaganda de Fernando Pimentel (PT).

Os suspeitos foram encontrados em um caminhão onde estavam o material de campanha retirado das ruas.

Leia tudo sobre: Eleições 2014CavaletesOperaçãoTREMinas GeraisCrime Eleitoral