Criminalidade entra em análise

iG Minas Gerais |

Brasília. O Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz) também está fazendo uma análise da criminalidade na ausência de programas de apoio aos usuários de crack, para complementar o trabalho.

O médico Francisco Inácio Bastos, do Laboratório de Informação em Saúde (LIS), disse que, o que se notou de diferença no tratamento de usuários foi o resultado obtido com a adoção de programas específicos, porque nos locais em que foram implementados verificou-se queda de violência. “Houve uma redução global da taxa de criminalidade e uma vinculação dos usuários com programas gerais de saúde”, afirmou o especialista.

Data. A pesquisa foi feita entre o segundo semestre de 2011 e o primeiro semestre de 2013 nas 26 capitais e no Distrito Federal, e dividida em três abordagens. A primeira, com avaliações em todas as capitais; a segunda, nas nove regiões metropolitanas; e a última, nas cidades pequenas e de médio porte.

Agora o instituto está lançando o livro digital sobre a pesquisa, que pode ser obtido no site do Icict (http://www.icict.fiocruz.br).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave