Vereador garante que gasta na média

iG Minas Gerais |

O vereador Vilmo Gomes (PTdoB), campeão de gastos, afirma que mantém a “média de despesas” e ataca os colegas: “A gente vê que tem aqueles que gastavam mais e, de repente, diminuíram os gastos com a proximidade da eleição. São os macacos velhos. Nós só mantivemos o que já gastávamos”, justifica.

Tarcísio Caixeta (PT) diz que gasta “com qualidade”. “Você acha que eu iria cometer uma injustiça? Estou no exercício do mandato. Não tenho patrimônio, não tenho empresa. Tudo o que faço é por meio do mandato de maneira clara e transparente”.

Também entre os gastadores, Gunda (PSL) atendeu o celular, mas, ao ser questionado, pediu que a reportagem ligasse para seu gabinete, o que foi feito, sem sucesso.

Marcelo Aro (PHS), o mais econômico, abriu mão da verba por ela “facilitar a corrupção”. Ele defende que os gastos sejam licitados. “Se licitarmos os gastos com gasolina e carros, por exemplo, não tem como ter corrupção”, acredita. Aro também não utiliza todos os cargos a que tem direito em seu gabinete, o que também gera economia. (RF)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave