“Não pretendo me aposentar nunca”

Em “Boogie Oogie”, o veterano ator de 80 anos faz rir como o ranzinza Vicente

iG Minas Gerais |


Cuoco conta que pretende voltar aos palcos após a trama das seis
Globo
Cuoco conta que pretende voltar aos palcos após a trama das seis

São Paulo. Com 50 anos de carreira na TV, Francisco Cuoco ainda é lembrado por personagens populares, como o taxista Carlão, de “Pecado Capital” (Globo, 1975-1976), e o misterioso Herculano Quintanilha, de “O Astro” (Globo, 1977-1978), tipos que o eternizaram na memória do público. Aos 80 anos, o ator segue com disposição na pele do ranzinza Vicente, que diverte o público na novela das seis “Boogie Oogie” (Globo). “Ele é um idoso que vive chateado e zangado com a vida e que aprendeu a ser sozinho. É um personagem que me permite tirar humor desse tipo de temperamento”, analisa.

No folhetim das seis, o ator reencontra uma grande parceira, a atriz Betty Faria. Ela interpreta Madalena, uma viúva que se encanta com o jeito turrão de Vicente. A atriz viveu Lucinha, par romântico de Cuoco na primeira versão de “Pecado Capital”. “Voltar a trabalhar com a Betty é tudo de bom na vida. Somos grandes amigos desde aquela época. Ela é uma mulher inteligente e uma atriz para ser admirada”, diz o ator. Cuoco elege “Pecado Capital”, trama escrita por Janete Clair (1925-1983), como a mais importante de sua carreira. “Foi um marco para mim e para as telenovelas brasileiras pela história. É por isso que, até hoje, o público se recorda dela”, conta.

Cuoco conta que não pensa em largar a carreira de ator. “Aposentar? Não pretendo me aposentar nunca! Depois da novela, quero me dedicar ao teatro. Voltar aos palcos com personagens e textos maravilhosos”.

Com tamanha história na televisão e no teatro, onde estreou em 1955, Cuoco conta que estar na trama das seis é como um recomeço. “Parece que estou dando os primeiros passos novamente. Sou um eterno curioso, pesquiso muito e amo as artes, a música, a pintura e a dança. Serei ator sempre. Estarei sempre buscando e sempre aprendendo”, encerra.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave