Palmeiras evolui, mas empata com Atlético-PR em 1 a 1

Jogo na Arena da Baixada marcou a estreia do técnico Dorival Júnior à frente da equipe paulista

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

No Furacão, também teve estreia de treinador. Claudinei Oliveira comandou o primeiro jogo no clube paranaense
Mauricio Mano / Site Oficial
No Furacão, também teve estreia de treinador. Claudinei Oliveira comandou o primeiro jogo no clube paranaense

Apesar de apresentar evolução em relação aos últimos jogos, o Palmeiras empatou por 1 a 1 com o Atlético Paranaense, neste domingo, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 19.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time paulista segue em 16.º colocado na tabela de classificação, fora da zona de rebaixamento, com 18 pontos, enquanto que a equipe do Paraná permanece em 11.º lugar, com 25. O próximo desafio do Palmeiras é nesta quarta-feira, às 19h30, contra o Criciúma. O jogo acontece no estádio Pacaembu, em São Paulo. No mesmo dia e horário, o Atlético enfrenta o Grêmio na Arena Grêmio, em Porto Alegre. O jogo começou com o Palmeiras todo no campo de defesa, sem arriscar muito, enquanto que o Atlético trocava passes pelo meio de campo. Pelo menos no início da partida, o time paulista soube tirar proveito de algumas jogadas ofensivas da equipe dona da casa. Aos 7 minutos, quase abriu o placar, quando Marcelo Oliveira desviou de cabeça, após escanteio de Leandro, mas Weverton espalmou. A primeira boa chance paranaense só veio aos 21, quando Dellatorre escapou pela direita, cruzou para a área, mas Tobio afastou o perigo. Aos 26 minutos, em mais uma jogada do Atlético, Marcelo escapou pela esquerda, invadiu a área e chutou para o gol: a bola bateu na trave. O Palmeiras respondeu rápido e, um minuto depois, Leandro saiu na cara do gol e tentou tirar do goleiro, mas acertou o travessão. Na sequência, Juninho tocou para Henrique, que escorregou e novamente não conseguiu completar. Mas o Atlético levou a melhor e, aos 30, abriu o placar, quando Fábio espalmou chute de Marcos Guilherme, Dellatorre aproveitou e, de costas para o lance, mandou de calcanhar para o fundo da rede. Mesmo perdendo por 1 a 0, o ataque do Palmeiras voltou a trabalhar bem. Aos 33 minutos, Leandro deixou com Juninho, que abriu na esquerda para Henrique. O atacante chutou forte e exigiu boa defesa de Weverton. Nova chance de gol veio aos 38. Após cobrança de falta, Tobio subiu sozinho, sem marcação, mas cabeceou para fora. Apesar da movimentação, o time paulista não conseguiu finalizar nenhuma jogada e terminou o primeiro tempo sem diminuir a diferença. O time paulista começou a segunda etapa se movimentando e, aos 5 minutos, conseguiu empatar após o árbitro gaúcho Leandro Pedro Vuaden marcar pênalti. A marcação ocorreu depois que Diogo, após cobrança de falta, recebeu na esquerda e pedalou para cima de Marcelo, que derrubou o atacante. Henrique cobrou e mandou a bola no canto esquerdo de Weverton, que pulou para o lado oposto. Esse foi o 8.º gol marcado por Henrique no Brasileirão e o 15.º do Palmeiras no campeonato. Com o empate, os times passaram a arriscar mais jogadas, em busca da vitória, melhorando o jogo. Aos 17 minutos, no entanto, Josimar recebeu cartão vermelho por entrada dura no lateral-esquerdo Natanael. A jogada ainda rendeu um cartão amarelo ao goleiro do Atlético, que foi advertido pelo árbitro por reclamar da falta. Pouco tempo depois, mais um lance polêmico. Aos 21, em um cruzamento para a área do Palmeiras, Marcelo disputou a bola pelo alto e caiu pedindo pênalti, mas o juiz mandou seguir. O time paulista reclamou mais uma vez da arbitragem aos 28, quando Marcelo fez boa jogada pela esquerda, mas caiu na área pedindo pênalti, e o árbitro nada marcou mais uma vez. A equipe paranaense perdeu nova chance de sair do empate aos 37 minutos, quando, após cobrança de escanteio, houve bate e rebate na área do Palmeiras e a bola sobrou para Cleberson. O zagueiro, no entanto, mandou para cima do gol. Aos 40, mais uma oportunidade perdida. Victor Luiz deixou Marcos Guilherme livre dentro da área, mas, de frente para o gol, o atleticano não aproveitou e chutou para longe. O Palmeiras reagiu aos 41 minutos, quando Juninho chegou pela esquerda, cruzou para área, mas Henrique cabeceou para fora. A pressão atleticana, no entanto, voltou e, com um jogador a menos o time paulista seguiu no campo de defesa até o fim do jogo.

Leia tudo sobre: DorivalJúniorPalmeirasAtlético-PRCampeonato BrasileirofutebolempateestreiaBrasileirão