No Sul, Corinthians empata mais uma vez

Com o empate em 0 a 0 com o Criciúma, a classificação para a Copa Libertadores fica ameaçada

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

O Corinthians encerrou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro com o seu resultado mais comum. O 0 a 0 com o Criciúma, no estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC), foi o nono empate do time em 19 rodadas. Já são três jogos sem vitória. Dois pontos conquistados dos últimos nove. E com um desempenho como esse até mesmo uma classificação à Copa Libertadores fica ameaçada, apesar de encerrar o domingo em quarto lugar - tem 33 pontos, contra 31 de Fluminense e Grêmio e 30 do Atlético Mineiro.

 

É certo que os desfalques (seis no total) contribuíram para mais um jogo ruim do Corinthians. O técnico Mano Menezes teve problemas para montar a equipe. Ele não pode escalar seus principais artilheiros no ano (Guerrero, Luciano e Romarinho, negociado com o futebol do Catar).

 

O treinador surpreendeu escalando o garoto Malcom, de 17 anos, como titular. Mas não foi suficiente para vencer o Criciúma. Sem atacantes no banco de reservas, o time terminou o jogo cheio de meias: Renato Augusto, Jadson e Danilo. Não por acaso a equipe caiu de produção e perdeu o poder de fogo no segundo tempo. No primeiro, ainda houve chance de abrir o placar. Na segunda etapa nem isso.

 

O Corinthians demorou 15 minutos para entrar no jogo após uma pressão inicial do Criciúma. Depois, equilibrou e controlou as ações. Mas o domínio foi tímido. O ímpeto do time foi murchando até o intervalo.

 

O principal problema da equipe de Mano Menezes foi no meio de campo, na armação. O time só jogou pelo lado direito, aproveitando a velocidade de Malcom.

 

Na esquerda, não havia jogada. Renato Augusto tentou criar jogadas por um setor responsável por Petros. Ao jogar na esquerda, ele deixava vazia a faixa central. Isolado, Romero se preocupou mais em brigar no corpo a corpo, como pivô, e em cavar faltas do que buscar o gol. É muito pouco para quem pretende se firmar como titular quando Guerrero voltar ao time.

 

Luiz, goleiro do Criciúma, trabalhou mais que Cássio no primeiro tempo. Ele defendeu um chute e uma cobrança de falta cobrada por Fábio Santos. Mas fez bobagem e entregou uma bola nos pés de Malcom. O jovem atacante se precipitou e mandou a bola por cima do gol na melhor chance do Corinthians no primeiro tempo.

 

Mano Menezes só mexeu no time aos 20 minutos do segundo tempo. Enfim, Jadson entrou no jogo, mas quem saiu foi Malcom - o atacante já havia caído de produção em relação à etapa inicial.

 

O Criciúma melhorou com a entrada do veterano Paulo Baier. Atacou pelo lado esquerdo, explorando as deficiências de Fagner pela direita. Foi por isso que Ferrugem entrou no jogo no melhor momento do time de Santa Catarina. Cássio ainda fez um milagre desviando um chute perigoso de Paulo Baier. No final, não se pode nem reclamar do placar.

 

O Corinthians volta a campo nesta quinta-feira contra o Atlético Mineiro, no estádio Itaquerão, em São Paulo, na primeira rodada do returno. Só um jogador retorna ao time: o atacante Luciano. Os outros quatro jogadores que estão defendendo suas seleções não retornarão à tempo de entrar em campo.

 

FICHA TÉCNICA

CRICIÚMA 0 x 0 CORINTHIANS

CRICIÚMA - Luiz; Luis Felipe, Fábio Ferreira, Alcides (Ronaldo Alves) e Giovanni; Rodrigo Souza, João Vitor, Cleber Santana e Lucca (Paulo Baier); Zé Carlos e Silvinho (Maurinho). Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

CORINTHIANS - Cássio; Fagner (Ferrugem), Felipe, Anderson Martins e Fábio Santos; Ralf, Bruno Henrique, Petros (Danilo) e Renato Augusto; Malcom (Jadson) e Romero. Técnico: Mano Menezes.

CARTÕES AMARELOS - Luis Felipe, Maurinho, Cleber Santana, Fábio Ferreira e Rodrigo Souza (Criciúma); Fagner, Felipe e Bruno Henrique (Corinthians).

ÁRBITRO - Igor Junio Benevenuto (MG).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC).  

Leia tudo sobre: Campeonato BrasileiroCorinthiansCriciuma