A Virgem Maria retorna para nos guiar à verdadeira paz

iG Minas Gerais |

Equipe Divina Madre
undefined

Neste novo ciclo de Aparições da Virgem Maria, que vem ocorrendo em várias cidades da América do Sul, inclusive no Brasil, ouvimos por diversas vezes a Virgem se referir em Suas mensagens sobre uma situação bem real e concreta do planeta. Uma situação grave. Mas, ao mesmo tempo, Nossa Senhora manifesta-Se sobre a situação das pessoas, das almas com as quais Ela trata diretamente. As duas situações estão pedindo muito cuidado, muita oração. Tanto a situação do planeta e da humanidade em si, como a das almas. A vida de oração é fundamental para essas situações. Se nós simplesmente oramos, isso produz uma ação nos planos internos, sutis, e também nos planos externos. Todas as situações do planeta, da vida das pessoas, das almas, podem ser resolvidas ou encaminhadas em uma vida de oração. Esse é um pedido recorrente da Virgem, mas parece que nos dedicamos muito pouco a essa grande necessidade das almas, das pessoas. Algumas precisam despertar, outras, se reencontrar. Já outras, quando se reencontram e veem uma luz, necessitam ter um caminho indicado. Nós, individualmente, como seres humanos, não temos capacidade para fazer esse tipo de trabalho. Podemos orar. A oração faz esse trabalho. Quando oramos somos um instrumento para que alguma coisa se crie. Quando a oração é feita, criada, ela sai e vai agir. A oração pode ser usada por seres que estão em outras dimensões, em outras concepções de vida, e pode ser usada como instrumento de trabalho em outros planos. Um trabalho que as consciências de luz, os anjos e arcanjos encarregam-se de fazer. Há orações de todos os níveis. Há oração em que pedimos coisas, há oração em que colaboramos conscientemente com alguma situação. Há também aquela oração que todos podemos fazer, que é orar por orar. Entregar essa oração, orar por orar e ofertá-la. Na fé vamos saber que essa oferta de oração será usada pelas forças inteligentes, por correntes superiores de energia, para o que for mais necessário neste momento, seja neste planeta ou em outro ponto do Universo; seja para uma alma ou para toda a humanidade. São situações que nós desconhecemos. Segundo o que estamos entendendo, nosso papel é orar, orar realmente. Orar com o coração, orar entregando aquela oração para que o Universo faça dela o que for melhor. Se respondermos a esse importante chamado de Maria, provavelmente iremos compreender melhor a situação planetária e a da humanidade. Assim ajudaremos muito mais. Na verdade, não temos ideia de qual é realmente a situação planetária ou a sua gravidade. Não temos possibilidade de saber claramente sobre a situação dos nossos irmãos humanos, mas podemos decidir ajudar. Podemos decidir atender ao chamado de uma consciência, de uma Entidade Universal, a Mãe Divina, que vem cuidando disso como prioridade aqui na Terra. Durante uma aparição podemos, como seres ali presentes, aprender a nos voltar para o lado sutil, imaterial da vida. A Virgem transmite Sua mensagem e ouvimos Sua voz por um intermediário, um vidente. Nossa Senhora não se materializa para todos, mas videntes a descrevem, e suas visões coincidem entre si. Como não há projeção física, isso produz uma abertura interna que nos permite sermos transportados a outras dimensões com nossa consciência, onde as coisas acontecem de outra forma. Isso vem transformando profundamente as pessoas. Para conhecer as obras do autor, acesse www.irdin.org.br ou www.comunidade figueira.org.br.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave