Discussões devem ser mais presentes

Segundo Sandra, muitas vezes essas situações acontecem e os professores não têm essa percepção, ou não veem o caso

iG Minas Gerais | Litza Mattos |

As atitudes das crianças surpreenderam até mesmo os professores da Umei pesquisada na capital, e, após o estudo, a coordenação da instituição começou a investir em ações.  

“A partir da dissertação, algumas ações por parte da escola possibilitaram uma formação dos professores para pensar situações em que a solução apareça”, conta a professora Sandra Maria de Oliveira.

Por isso, ela acredita que esse tipo de discussão deve ser mais presente nesse ambiente “para ajudar a construir a identidade cultural do indivíduo”.

Segundo Sandra, muitas vezes essas situações acontecem e os professores não têm essa percepção, ou não veem o caso. “A família é muito importante, mas tem crianças que chegam a ficar até oito horas na escola. O conhecimento é o caminho para romper com esses problemas”, disse. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave