Proposta ajuda a lidar com angústias

iG Minas Gerais | Raquel Sodré |

Longe de ser um comportamento natural, a sexualidade humana depende de vários fatores culturais e sociais. Com a mudança dessas questões ao longo do tempo, muitas pessoas passam a não saber mais como conduzir a própria vida sexual.

“Esse tipo de ajuda pode dar conforto até para a pessoa dizer ‘ah, então eu sou normal’. As pessoas precisam de referências para se sentirem seguras sobre o que fazem ou não fazem, para lidar com as angústias e dúvidas que têm na vivência da sexualidade”, analisa a educadora sexual Sílvia Amaral, do Grupo de Estudos de Metáforas, Modelos e Analogias na Tecnologia na Educação e na Ciência (Gematec) do Cefet Minas. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave