TSE mantém cassação de Marcos Cherem

Marcos Cherem é irmão do deputado estadual Fábio Cherem. Com a cassação, assume a prefeitura o segundo colocado nas eleições de 2012, o tucano Silas Costa Pereira

iG Minas Gerais | Da redação |

Marcos Cherem foi condenado por abuso de poder na eleição de 2012
Facebook/Reprodução
Marcos Cherem foi condenado por abuso de poder na eleição de 2012

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve nesta sexta a cassação dos mandatos do prefeito de Lavras, no Sul de Minas, Marcos Cherem (PSD), e de seu vice, Aristides Silva (PSD). O TSE derrubou a liminar que os mantinha nos cargos durante a tramitação do processo e confirmou a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). No início do ano, os dois foram condenados por abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação nas campanhas municipais de 2012.

Além do processo eleitoral, o prefeito também é alvo de ação por suspeita de irregularidades na administração. De acordo com as investigações, ele teria cancelado uma multa de R$ 577.453,71 aplicada pela gestão anterior a uma empresa de sua família. Cherem também teria contratado serviços de empresa pertencente a um ex-sócio de negócio da sua família.

Marcos Cherem é irmão do deputado estadual Fábio Cherem. Com a cassação, assume a prefeitura o segundo colocado nas eleições de 2012, o tucano Silas Costa Pereira.

Passos. Também no Sul de Minas, o TRE reverteu a cassação dos mandatos do prefeito de Passos, Ataíde Vilela (PSDB), e de seu vice, Ademir José da Silva (PP), julgando improcedentes as acusações de abuso de poder econômico e fraude.

O recurso no processo de impugnação de mandato foi a sétima ação julgada pelo TRE envolvendo prefeito e vice. As anteriores também foram julgadas improcedentes pela Corte

Decisão

Relator. Para o ministro do TSE Henrique Neves, o TRE já havia analisado “minuciosamente” os fatos e as provas contra Marcos Cherem, e não havia necessidade de reanalisar o caso.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave