Ana de Hollanda critica escolha de Juca Ferreira para plano de Dilm

Irmã de Chico Buarque, Ana sucedeu Ferreira como ministra da Cultura assim que a petista tomou posse como presidente da República, em 2011

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

MARCIO FERNANDES/AG. ESTADO
undefined

A ex-ministra da Cultura Ana de Hollanda criticou nesta sexta (5) a escolha de Juca Ferreira, atual secretário municipal de Cultura de São Paulo, para atuar na campanha de Dilma Rousseff (PT).

"A escolha em si poderia ser considerada natural, não fosse ele um político de personalidade polêmica, extremamente belicista que, fora cargos públicos que ocupou, tem pouca relação ou conhecimento da complexa realidade do mundo da cultura", escreveu no Facebook.

Irmã de Chico Buarque, Ana sucedeu Ferreira como ministra da Cultura assim que Dilma tomou posse como presidente da República, em 2011, mas deixou o cargo no ano seguinte após uma gestão marcada por críticas. A atual ocupante da pasta é Marta Suplicy.

Nesta semana, Ferreira foi chamado para coordenar a área de cultura da campanha pela reeleição da candidata petista.

"Até o fim de minha gestão, ele trabalhou obsessivamente, apoiado por grupos de militantes de sua ligação, em uma campanha sórdida de difamação, calúnias sobre mim e inverdades sobre o trabalho desenvolvido no MinC", postou Ana na rede social.

"Chegou ao extremo de, na abertura do Festival de Cinema de Brasília em 2011, no escuro e fundo da sala, puxar vaias, enquanto o resto aplaudia."

"A pergunta que não quer calar é o que, no meio de uma campanha tão dividida, motiva o partido a chamar para coordenar uma pessoa controversa que mais afasta do que aglutina o meio cultural?", indagou.

Até o começo da tarde desta sexta (5), a postagem já havia sido compartilhada 90 vezes e sido curtida por mais de 280 pessoas.

Procurada pela reportagem, a ex-ministra disse que não comentaria o assunto.

"Pra ser sincera, já disse tudo no post, pra não ficar futucando mais essa história. Não sou nem filiada, embora pretenda votar na Dilma por achar ela a melhor presidente que tivemos. Mas pra Cultura, e pra quem vive disso, sem ser consagrado nem semi-amador, não há duvida que a situação com Juca só pode piorar", escreveu à reportagem.

A reportagem tentou entrar em contato com Juca Ferreira, mas o secretário não atendeu as ligações na tarde desta sexta (5).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave