Dalai-lama cancela viagem após África do Sul negar visto pela 3º vez

Trata-se da terceira visita em cinco anos que o líder religioso tibetano cancela devido à não concessão de visto para entrada no país africano, que mantém estreitas relações com a China

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Associated Press
undefined

O dalai-lama cancelou viagem prevista para outubro à África do Sul, para assistir à entrega anual de prêmios Nobel da Paz, depois de o governo sul-africano ter lhe negado um visto. Trata-se da terceira visita em cinco anos que o líder religioso tibetano cancela devido à não concessão de visto para entrada no país africano, que mantém estreitas relações com a China.

“Para já, o dalai-lama decidiu cancelar a sua viagem à África do Sul”, disse representante do líder religioso no país africano ao jornal Nangsa Choedon.

Ele informou que representantes do Ministério dos Negócios Estrangeiros sul-africano lhe comunicaram, na semana passada, que não seria concedido visto ao Nobel da Paz de 1989, embora ainda não tenha recebido uma confirmação da decisão por escrito.

Porta-vozes do ex-presidente sul-africano Frederik de Klerk e do arcebispo Desmond Tutu, ambos Nobel da Paz, protestaram contra a recusa do visto.

A 14ª edição da Conferência Mundial de Prêmios Nobel da Paz será realizada de 13 a 15 de outubro na Cidade do Cabo.

A China, que acusa o dalai-lama de defender a independência do Tibet, governado por Pequim desde 1950, tem pressionado vários países para que neguem a entrada ao líder budista exilado na Índia.

A ministra dos Negócios Estrangeiros sul-africana, Maite Nkoana Mashabane, visita neste momento a China, o maior parceiro comercial da África do Sul.

Leia tudo sobre: Nobel da PazDalai-lamavistoÁfrica do SulÍndiavisto negadoviagemprêmioMundo