Uno com Start&Stop custa a partir de R$ 34,9 mil

Compacto da Fiat inova no segmento com sistema que garante economia de combustível e redução na emissão de poluentes; leia nossa impressões sobre o modelo

iG Minas Gerais | Raimundo Couto |

Linha 2015 do Fiat Uno Sporting
Fiat/Divulgação
Linha 2015 do Fiat Uno Sporting

Nem a forte retração nas vendas de automóveis zero km está impedindo os fabricantes de investirem pesado em novos produtos. Em agosto, a queda chegou a 7,4%, comparada a julho, e no acumulado está quase 10% abaixo do que foi verificado em 2013. Ainda assim, o segmento dos compactos, que tem quase 60% do total de automóveis comercializados no país, foi o que recebeu o maior volume de novidades. Das quatro tradicionais montadoras do Brasil, apenas a GM não lançou produto inédito neste ano.

Ontem, a Fiat apresentou a versão 2015 do Novo Uno. Enquanto concorrentes entram na disputa exibindo motor de três cilindros, os italianos atacam de tecnologia embarcada. O Uno traz de série em sua versão Evolution o moderno sistema Star&Stop – que desliga o motor quando o motorista pisa no pedal do freio, no semáforo, e religa assim que a embreagem é acionada. É o primeiro em disponibilidade no mercado nacional.

Esta versão terá disponível apenas a motorização de 1.4 litro, flex, com potência de 84 cavalos. A venda começa ainda na primeira quinzena deste mês.

Recurso “verde”

A tecnologia Start&Stop está presente em muitos automóveis europeus, onde é grande a preocupação com a diminuição da emissão de poluentes na atmosfera. O sistema tem funcionamento intuitivo e é muito simples de ser usado, com controle totalmente eletrônico e inteligente.

Em trânsito pesado, basta parar o carro em ponto morto que o motor desliga automaticamente. Para sair, é só pisar na embreagem que o propulsor religa imediatamente. Presente como item de série nesta versão, este recurso “verde” de última geração pode proporcionar, segundo informa o fabricante, uma economia de até 20% no consumo de combustível. A Fiat afirma que, a cada cinco tanques de combustível, o sistema proporciona a economia de um.

Além desta novidade tecnológica, a versão 2015 do Uno traz opção de câmbio Dualogic Plus, acionado através de botões no console central, mudanças visuais externas e interior renovado. São sete as versões em oferta: Attractive 1.0 (R$ 30,9 mil) e Evolution 1.4 Start&Stop (R$ 34,9 mil), mais as versões Way 1.0 (R$ 31,4 mil) e 1.4 (R$ 34,9 mil) e a Sporting 1.4 (R$ 36,6 mil). A elas somam-se as versões Vivace 1.0 de duas portas (R$ 26,3 mil) e de quatro portas (R$ 28,5 mil), que mantêm a carroceria atual, mas já como linha 2015.

Democratização

Cledorvino Belini, presidente da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) para América Latina, enfatizou que a chegada do Uno 2015 representa a “democratização da tecnologia para os carros de entrada”, referindo-se às muitas novidades introduzidas. O Uno, que recebeu atualizações estéticas e de conveniência, chega em um momento movimentado: a Fiat pode emplacar o décimo ano na liderança.

Impressões

No primeiro contato com o Fiat Uno 2015 fica clara a aposta da Fiat em fisgar o consumidor pelo interior. Materiais melhores, simetria, bom gosto na escolha dos tons do acabamento e painel diferenciado, com a tela de 3,5 polegadas, fazem o motorista pensar que se trata de um automóvel de categoria superior. Cinto de segurança central de três pontos e banco bipartido são boas novas no modelo.

No test drive, o sistema Star&Stop (S&S) pode ser avaliado em circuito apropriado com situações cotidianas de paradas e arrancadas. Segundo o fabricante, a “cereja do bolo” deste Uno 2015, o S&S é capaz de reduzir o consumo em até 20%, proporcionando significativo ganho. O exemplo prático foi que a cada cinco tanques consumidos o uso do Start&Stop proporciona a economia de um.

É curioso o comentário, mas, mutatis mutandis, antes vir para cá, avaliava um Audi A3 Sedan com essa mesma função. A grande diferença é que no alemão, com transmissão automatizada de dupla embreagem, bastava pisar no freio em uma parada para o motor desativar e retirar o pé e acelerar para animá-lo novamente. O princípio é o mesmo, só que, no carro da Fiat, essa operação é feita por meio da embreagem. Ao frear no semáforo ou parar durante o engarrafamento, assim como no Audi, o Start&Stop entra em operação e desliga o motor.

Assim que o condutor aciona a embreagem, ele religa, e normalmente o propulsor retoma o motor para o veículo seguir sua trajetória. Tenho a impressão de que esse “plus” no Uno vai causar muita curiosidade entre os que hoje estão aguardando para comprar um compacto zero-quilômetro.

Adeus, alavanca

Para conhecer a opção com botões no console no câmbio Dualogic Plus, um trajeto que misturava cidade e trechos mais livres foi oferecido. É certo que o câmbio automatizado está longe de ser unanimidade entre os que o conhecem.

Em relação ao Uno 2015, a inovação reside no fato da introdução de botões no console central para facilitar a condução. A opção é encontrada nas versões Sporting e Way, ambas com motorização 1.4 l de 84 cv com etanol. Estão presentes também as borboletas atrás do volante. O efeito é visual e prático em relação à oferta anterior, da alavanca.

O Dualogic Plus conta com tecnologias denominadas Creeping e Auto-Up Shift Abort. A função Creeping se encarrega, automaticamente, de mover lentamente o veículo, sem que o condutor acione o acelerador, como em qualquer modelo automático convencional. Útil em balizas por exemplo.

Já a função Auto-Up Shift Abort é capaz de identificar o exato momento de uma retomada de velocidade e abortar, se for o caso, a troca para uma marcha superior, mantendo a rotação do motor elevada para disponibilizar mais torque e potência e concluir a ultrapassagem de forma segura. 

O jornalista viajou a convite da Fiat

*Atualizada em 5/9 às 10h40

Leia tudo sobre: FiatUnolinha 2015Start&Stopcompacto