Policiais civis participam de ato pela morte de investigadora

Protesto reuniu cerca de 50 pessoas na praça da Liberdade; nas delegacias, servidores fizeram paralisação que durou duas horas

iG Minas Gerais | Da redação |

Policiais civis participaram de ato na tarde desta quinta-feira
Polícia Militar/Divulgação
Policiais civis participaram de ato na tarde desta quinta-feira

Delegados e investigadores da Polícia Civil participaram de um ato de protesto pela morte da policial civil Maria Regina de Almeida, durante um assalto no bairro Nova Suissa, Oeste, na última segunda-feira (1º).

De acordo com o presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Minas Gerais (Sindepominas), Marco Antônio de Paula, na tarde desta quinta-feira (4) eles paralisaram as atividades por duas horas, de 14h às 16h, e um grupo de aproximadamente 50 pessoas fez passeata pela praça da Liberdade, na região Centro-Sul de Belo Horizonte.

O caso

Maria Regina de Almeida foi abordada na rua Monte Simplon, no bairro Nova Suissa, no momento em que ela saía de casa. Dois homens em uma motocicleta exigiram o veículo e, antes de fugir, dispararam contra a policial. Ainda não se sabe se a vítima reagiu. A arma da inspetora estava com ela.

Segundo a Polícia Civil, a Maria Regina levou três tiros. O carro foi localizado no Aglomerado da Ventosa. Marina Regina de Almeida chegou a ser socorrida e encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Oeste, mas não resistiu aos ferimentos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave