Brasil enfrentará a Argentina nas oitavas de final do Mundial

Partida será disputada no dia 7 de setembro, exatamente a mesma data do duelo que sacramentou a eliminação verde e amarela há quatro anos

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Varejão dominou os rebotes, foram 10 rebotes
Gaspar Nóbrega/Inovafoto
Varejão dominou os rebotes, foram 10 rebotes

Após finalizar sua participação na primeira fase da Copa do Mundo de basquete com uma vitória acachapante sobre o Egito por 128 a 65, em duelo disputado na cidade de Granada, na manhã desta quinta-feira, a seleção brasileira precisou esperar aproximadamente sete horas para conhecer seu rival nas oitavas de final. Com o segundo lugar da chave assegurado, os comandados de Rubén Magnano terão pela frente um clássico sul-americano frente a Argentina, rival que eliminou o Brasil na última edição do Mundial, já neste domingo, às 17h (de Brasília), em Madri. 

Também nesta quinta-feira, os hermanos perderam para a Grécia por 79 a 71 e avançaram na terceira posição da chave B.  Curiosamente, a partida entre brasileiros e argentinos será disputada no dia 7 de setembro, exatamente a mesma data do duelo que sacramentou a eliminação verde e amarela há quatro anos. Aquele confronto terminou com o dramático placar de 93 a 89. 

Fora isto, o Brasil ainda foi eliminado pela Argentina nos Jogos Olímpicos de Londres. Apesar da boa atuação de Marcelinho Huertas, que anotou 22 pontos, foi a Argentina que avançou às semifinais do torneio olímpico ao triunfar por 82 a 77. 

Mas, neste período de quatro anos, o Brasil arrancou uma importante vitória sobre a Argentina no Pré-Olímpico de basquete, disputado em Mar del Plata, imagine só, exatamente no dia 7 de setembro de 2011. Mesmo com a pressão externa e as ausências de importantes jogadores, a seleção calou a torcida argentina conquistando a vitória por 73 a 71. O resultado foi decisivo para selar o retorno brasileiro a uma Olimpíada após 16 anos. 

Quem passar do clássico terá pela frente o vencedor da partida envolvendo Grécia e Sérvia - o Brasil já venceu os sérvios na primeira fase -, pelas quartas de final. Um novo encontro com a Espanha só será possível na semifinal da Copa do Mundo de basquete. Já os Estados Unidos só poderão cruzar o caminho brasileiro na grande decisão. 

Pré-Copa do Mundo 

Antes do início da Copa do Mundo de basquete, Brasil e Argentina se enfrentaram em duas oportunidades. Em solo brasileiro quem mandou foi a seleção nacional. Os comandados de Rubén Magnano venceram por 68 a 59. Vale lembrar que neste confronto, disputado no Maracanãzinho, os Albicelestes não contaram com Luis Scola. Já no duelo disputado na Argentina, quem comandou as ações foram os hermanos. Com Scola de volta, a Argentina deu o troco e venceu por 85 a 80. 

O terror chamado Scola 

Se a Argentina está de volta, Scola também está. O maior algoz da seleção brasileira sempre causa calafrios com seu aproveitamento. Para se ter ideia, o pivô é o vice-cestinha do Mundial, com 21,6 pontos de média e vai ter a chance de mais uma vez enfrentar o Brasil.  Scola fez mais de 17 pontos em todos os sete últimos clássicos oficiais dos quais participou. No Mundial de 2010, quando o Brasil perdeu da Argentina, ele anotou 37 pontos. Nas quartas de final da Olimpíada, fez 17, na sua atuação mais discreta. Nesse meio tempo, na final do Pré-Olímpico de 2011, ele anotou nada menos que 32 tentos sobre o selecionado verde e amarelo.

 

Confrontos das oitavas:

França x Croácia República Dominicana x Eslovênia Estados Unidos x México Nova Zelândia x Lituânia Turquia x Austrália Sérvia x Grécia Brasil x Argentina