Fiemg quer atrair mais consumidores de gás

Na opinião dele, se a parceria com a Gas Natural Fenosa falhar, a Cemig não terá problemas em conseguir outro parceiro

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) vai viabilizar um estudo para identificar as potencialidades econômicas nas 26 cidades por onde o gasoduto passará nos 500 km de Queluzito, Campo das Vertentes, até Uberaba, no Triângulo. “Vamos prospectar a vinda de indústria para a região, com o argumento da oferta do gás natural e da boa logística do Triângulo. O foco é Uberaba, que é para onde o gasoduto levará metade da sua capacidade de gás, mas queremos atrair indústrias para todos os municípios. Contaremos com o suporte dos prefeitos”, afirma o presidente da Fiemg do Vale do Rio Grande, Altamir Araújo Rôso Filho.  

Na opinião dele, se a parceria com a Gas Natural Fenosa falhar, a Cemig não terá problemas em conseguir outro parceiro. “É um projeto já viabilizado, com o gás para ser transportado e que já tem um grande consumidor garantido, que é a fábrica da amônia da Petrobras”, avalia Rôso Filho.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave