Clima de Oscar agita o Festival de Cinema de Toronto

Quem chega com cara de Oscar é “Wild”, adaptação do best-seller “Livre”, de Cheryl Strayed

iG Minas Gerais |

García Bernal vive um jornalista preso no Irã em “Rosewater”
Open Road Films / Divulgação
García Bernal vive um jornalista preso no Irã em “Rosewater”

TORONTO, CANADÁ. Antes considerado um evento sem muita importância artística, o Festival de Cinema de Toronto chega à edição deste ano, que começa nesta quinta, como o principal porto de lançamentos de filmes para o Oscar. Nesta década, três dos quatro vencedores de melhor filme do prêmio da Academia saíram do festival, que não possui uma competição tradicional (o público elege os preferidos). 

Em 2014, a sensação é a mesma. Apesar de nomes fortes terem passado por Berlim (“Boyhood”), Cannes (“Foxcatcher”) e Veneza (“Birdman”), o festival canadense traz um currículo impressionante. A começar por “Nightcrawler”, tido como o “Taxi Driver” de Jake Gyllenhaal: o ator perdeu 13 quilos para viver um jornalista que percorre Los Angeles caçando crimes e tragédias sangrentas com sua câmera.

O festival abre com O “Juiz”, que coloca Robert Downey Jr. e Robert Duvall frente a frente em um drama legal, mas perdeu um pouco do vapor com exibições prévias para a imprensa.

Quem chega com cara de Oscar é “Wild”, adaptação do best-seller “Livre”, de Cheryl Strayed. O roteiro é assinado por Nick Hornby, a direção ficou com o canadense Jean-Marc Vallée (“Clube de Compras Dallas”) e Reese Witherspoon protagoniza uma história de superação verídica – algo que os membros da Academia amam.

A diretora Lone Scherfig (“Educação”) apresenta “The Riot Club”, sobre um grupo secreto de estudantes na Universidade de Oxford.

Já Olivier Nakache e Éric Toledano tentam repetir o fenômeno de “Intocáveis” (2011), maior sucesso do cinema francês, com “Samba”.

O apresentador Jon Stewart estreia como diretor em “Rosewater”, sobre um jornalista (Gael García Bernal) preso no Irã ao cobrir as eleições locais.

Memórias. No campo das biografias, três fortes candidatos: “The Theory of Everything”, romance sobre a juventude do cientista Stephen Hawking; “The Imitation Game”, drama sobre Alan Turing, inglês que decifrou um código nazista na Segunda Guerra; e “Love & Mercy”, com John Cusack e Paul Dano interpretando Brian Wilson, líder do Beach Boys.

No sábado, Bill Murray será o homenageado com a exibição de três filmes clássicos e a estreia mundial de “St. Vincent”. Entre os documentários, destaque para “The Look of Silence”, continuação de “O Ato de Matar” (2012), de Joshua Oppenheimer, mostrando os massacres durante a ditadura na Indonésia sob o ponto de vista das vítimas.

Brasil

Paulista. O cineasta Gregório Graziosi é o único brasileiro selecionado para o Festival de Cinema de Toronto, onde vai exibir seu primeiro longa-metragem, intitulado “Obra”.

Categoria. O longa está na Mostra Discovery, destinada a descobrir novos talentos, e tem Irandhir Santos no elenco. Ele é um arquiteto que descobre um cemitério.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave