Guerrero é absolvido pela expulsão contra o Grêmio

Atacante peruano, acusado de agressão, escapou de punição que poderia chegar a até 12 jogos

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Na semana que vem, Guerrero só terá o compromisso de retirar os pontos da cirurgia
Reprodução/Facebook
Na semana que vem, Guerrero só terá o compromisso de retirar os pontos da cirurgia

O atacante Paolo Guerrero foi absolvido pelo STJD, nesta quarta-feira. O tribunal não entendeu como agressão o lance que o peruano se envolveu com o jogador Alan Ruiz, do Grêmio, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro. Guerrero não enfrentou o Bragantino, nesta quarta, pela Copa do Brasil, nem os próximos dois jogos do Brasileirão porque defende a seleção do Peru.

No jogo contra o Grêmio, no dia 24 de agosto, Guerrero recebeu cartão vermelho direto porque, na visão do árbitro catarinense Heber Roberto Lopes, ele desferiu uma cabeçada no rosto do jogador gremista em um lance fora da disputa de bola. A defesa do Corinthians alegou que o árbitro foi confundido pela "encenação" do atleta rival.

Se fosse punido, o atacante do Corinthians poderia pegar até 12 jogos de suspensão. Guerrero, no entanto, não está livre do tribunal. Na próxima segunda, ele será julgado pela trombada no árbitro Leandro Bizzio Marinho, na semana passada, no jogo de ida pela Copa do Brasil contra o Bragantino. O lance, similar ao do volante Petros, pode render pena mínima de 180 dias (seis meses).

Leia tudo sobre: corinthiansguerrerostjdfutebol