“Será o FHC de saias”, diz Costa

O PT deflagrou uma ofensiva contra Marina depois que as pesquisas de intenções de votos apontaram o empate da candidata do PSB com Dilma

iG Minas Gerais |


Costa acusou Marina de se unir a raposas e fazer a velha política
Geraldo Magela
Costa acusou Marina de se unir a raposas e fazer a velha política

Brasília. Numa ação orquestrada pela campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), subiu à tribuna da Casa nesta terça para atacar a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva.  

Costa acusou Marina de fazer a velha política, se unir a raposas, adotar o obscurantismo em suas propostas e ser o “FHC de saias” – em referência ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). “Essa é Marina. Uma candidata que ora diz uma coisa, ora diz outra. Que não se compromete com nenhuma posição, que promete governar por meio de plebiscito. Que não dá resposta concreta a nenhuma pergunta. Uma candidata que não tem lado. Um presidente precisa assumir posições, ter pulso para enfrentar desafios. Não pode ficar em cima do muro”, atacou Costa.

O petista disse que Marina, se for eleita, vai baixar a cabeça ao mercado financeiro e retomar a política neoliberal do governo FHC. “Será uma FHC de saias. A proposta de Marina é deixar que a mão do mercado regule tudo. É dar autonomia total ao Banco Central, coisa que nem o Fernando Henrique deu”.

O PT deflagrou uma ofensiva contra Marina depois que as pesquisas de intenções de votos apontaram o empate da candidata do PSB com Dilma.

A ordem no comando da campanha é mobilizar seus aliados no Congresso e nos Estados para direcionar os ataques à candidata do PSB – sem que a própria presidente tenha que atacá-la. Os aliados de Dilma começaram a campanha mirando os ataques em Aécio, mas agora avaliam que Marina é a adversária a ser combatida.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave