Em Mariana, Sada Cruzeiro vence o Minas no tie-break e segue invicto

Time de Marcelo Mendez foi bastante exigido antes de confirmar a vitória sobre o maior rival

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

ESPORTES - MARIANA MG - BRASIL - 2.9.2014 - CAMPEONATO MINEIRO DE VOLEI - MINAS x SADA na Arena Mariana em Mariana MG. 
Foto: Douglas Magno / O Tempo
douglas magno
ESPORTES - MARIANA MG - BRASIL - 2.9.2014 - CAMPEONATO MINEIRO DE VOLEI - MINAS x SADA na Arena Mariana em Mariana MG. Foto: Douglas Magno / O Tempo

O maior clássico do vôlei mineiro teve um cenário especial na noite desta terça-feira. Minas e Sada Cruzeiro fizeram, na Arena Mariana, ginásio que leva o nome da cidade histórica, o primeiro duelo entre eles na temporada 2014/2015. Inaugurada há um ano e com capacidade para quatro mil pessoas, a arena recebeu excelente público para ver os times jogarem com o que tinham de melhor.

Apesar do mando ter sido do clube da Rua da Bahia, a maior parte dos torcedores eram do time celeste, que fizeram questão de fazer os jogadores não sentirem falta da sua casa oficial, o ginásio do Riacho. Para presentar quem compareceu, uma partida de alto nível pôde ser vista, com os celestes tendo pela frente o compromisso mais complicado já enfrentado neste começo de temporada.

O triunfo por 3 a 2 (25/23, 31/33, 25/16, 23/25 e 15/12) mantém o Sada Cruzeiro, atual tetracampeão estadual, invicto no torneio após três jogos. Com o resultado, a equipe de Marcelo Mendez soma vitórias sobre todos os concorrentes do Estadual e agora parte para o returno com status de time a ser batido.

O favoritismo foi, mais uma vez, confirmado, mas só depois de muita luta diante de um adversário aguerrido e que ainda busca o melhor entrosamento. O Minas deixou claro que, apesar de um elenco reformulado e sem grandes estrelas, vai incomodar muito quem aparecer no seu caminho.

“Foi apenas o primeiro jogo e acho que fomos bem, apesar da derrota. Perdemos nosso levantador no começo do jogo, isso nos atrapalhou um pouco, o andamento do time não foi o mesmo. O Felipe entrou bem, é um jogador ainda com idade juvenil, que poderá ser muito útil no decorrer dos jogos. Ainda temos bastante para crescer”, analisa o técnico Nery Tambeiro.

A vitória foi comemorada pelo elenco celeste, que reconhece os altos e baixos apresentados. “Jogamos melhor contra Montes Claros e UFJF. Não estivemos bem no bloqueio e na defesa, mas isso tudo é esperado para um começo de temporada. Já esperávamos dificuldades, o Minas tem uma molecada muito boa. Vamos continuar trabalhando forte para evoluir”, destaca o técnico Marcelo Mendez.

Dificuldade do Sada Cruzeiro foi maior no segundo set

Apesar do equilíbrio nos primeiros momentos do duelo, o comando do jogo era do time azul, que esteve sempre na frente do marcador, mesmo que por pouca diferença. Os poucos erros de saque do atual campeão mineiro mostraram que a exigência do treinador está sendo compensada.

Com o passe calibrado e explorando bem o bloqueio do Minas, o clube do Barro Preto poderia ter tido menos trabalho para fechar a parcial. A ausência do levantador Everaldo, do Minas, que torceu o tornozelo quando o placar apontava 18 a 15 para o Sada, fez a equipe do técnico Nery Tambeiro buscar forças na dificuldade para empatar o jogo em 22 pontos. O levantador reserva, Felipe, foi bem e fez o time continuar rodando, sem sentir muita falta de sua capitão.

Mas, com novos erros, o Minas não confirmou a reação e o primeiro set foi mesmo dos visitantes.

No segundo set, os minastenistas contaram com a falta de aproveitamento ofensivo do Sada para fazer 8 a 5, depois 11 a 6, e ganhar confiança. Atrás no placar, o Sada ajustou sua marcação para incomodar o rival.

Perto da vitória no set, o Minas pecou ao não tomar o controle do jogo. Experiente, o Sada buscou o empate e a decisão, a favor do Minas, veio nos detalhes, mas só depois de muita emoção e troca de pontos.

Passado o turbilhão do segundo set, a parcial seguinte teve o Sada na frente logo nos momentos iniciais. A vantagem só aumentou no decorrer do set e o segundo tempo técnico marcou 16 a 10 a favor dos cruzeirenses. Sem problemas, o time celeste voltou a ficar na frente.

O quarto set veio com o Minas mais atento em busca do tie-break. O Sada, mesmo com o rodízio de jogadores, manteve o volume de jogo para pressionar o adversário, colado no placar. A pequena diferença foi mantida até os últimos pontos, quando o Minas resolveu complicar ao fazer 22 a 21.

Na base da raça, o time de Nery Tambeiro forçou o jogo e conseguiu levar a decisão para o quinto set.

Decisão. Sabendo o alto preço que poderiam pagar por uma desempenho inconstante, os dois times trocaram pontos até a metade da parcial. A vantagem de um ponto, que era do Minas, passou a ser do Sada nos 9 a 8. Com qualquer erro podendo fazer grande diferença, a tensão foi a marca da reta final do duelo.

Após bloqueio de Leal em Willian e bola fora do atacante do Minas, o Sada abriu dois pontos, podendo respirar um pouco mais aliviado. Com tranquilidade para virar as bolas, o Sada, finalmente, confirmou a vitória em um jogo que foi apenas uma prévia do que vai acontecer nos próximos encontros.

O próximo jogo do Sada Cruzeiro acontece na sexta-feira, contra a UFJF, no ginásio do Riacho, em Contagem. Após este compromisso, o time celeste parte para o Torneio de Irvine, nos EUA, entre os dias 22 e 28 de setembro. A equipe já faturou o torneio californiano por duas vezes e irá encontrar, novamente, diferentes escolas do vôlei mundial.

O Minas joga tudo o que pode no Mineiro. A próxima partrida será no sábado, fora de casa, contra o Montes Claros Vôlei.  

Leia tudo sobre: sada cruzeirovoleiraposaminasrivalclassicoestadualcampeonato mineiro